A mostra, que é inaugurada na Galeria do Rei D. Luís do Palácio Nacional da Ajuda, narra a história do encontro e reencontro entre Portugal e o Japão, ao longo de cinco séculos. A iniciativa prevê o lançamento de um catálogo de 173 páginas, com textos científicos, cronologia e imagens a cores.

Através de biombos, lacas, cartografia e armaduras, entre outros objetos raros, alguns expostos pela primeira vez ao público, a exposição narra uma história marcada pelo espanto e maravilhamento, mas também pela desconfiança, com momentos de aproximação, de contendas, corte de relações e diplomacia.

“Uma história que se conta tanto pela documentação escrita, como pela cultura material, a língua, a troca do conhecimento científico, a arte e a religião”, sublinha a organização, em comunicado.

“Uma História de Assombro. Portugal-Japão Séculos XVI-XX” é composta por peças de colecionadores particulares, de instituições públicas e privadas, portuguesas e japonesas.

Comissariada por Alexandra Curvelo e Ana Fernandes Pinto (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa), e organizada pelo Palácio Nacional da Ajuda/Direção-Geral do Património Cultural e pelo Instituto Diplomático/Ministério dos Negócios Estrangeiros, a exposição contou com o apoio mecenático da Fujitsu e da Japan Foundation e o alto patrocínio do Presidente da República.