Promoção!

Fátima e o Mundo – Volume 1 – A História (DVD-Vídeo)

15.00 12.00

Fátima, um Milagre na Europa de Manuel Arouca 

Categoria: Etiqueta:

Descrição

Fátima e o Mundo dramatiza este fenómeno e mistério que é a presença de Nossa Senhora de Fátima nos cinco continentes.
Entre sete mil locais de devoção por esse mundo fora, há conhecimento de uma paróquia dedicada a Nossa Senhora de Fátima na China continental, uma imagem no Evarest, e um grande Santuário de Fátima no Líbano.
Esta série documental está dividida em 3 blocos; Europa; América; África, Ásia e Oceânia.

A 2ª Guerra Mundial tornou-se numa das mais trágicas e dramáticas guerras testemunhadas pela humanidade.
Paralelamente a mensagem de Fátima espalhou-se de forma discreta, mas sublime. Nossa Senhora de Fátima era invocada em momentos de grande tensão e perigo iminente. Ela era a mensageira da paz que o céu enviara.
E assim, como dramatiza este primeiro episódio, duas poderosas histórias marcaram aqueles que invocaram Nossa Senhora de Fátima, salvando-se. Nos respectivos países onde se deram esses acontecimentos, Luxemburgo e Alemanha ergueram-se Santuários dedicados à Virgem de Fátima.

Na sequência da 2ª Guerra Mundial, em 1947, saiu de Portugal a 1ª imagem peregrina que foi Rainha de toda uma peregrinação feita a pé por essa Europa fora. Em Espanha teve um passaporte próprio. Foram inúmeros os episódios desta épica viagem pela paz, como foi testemunhado, entre lágrimas e muita comoção, por alguns daqueles que nela participaram. Foi o estrondoso início de milhares de saídas da imagem peregrina que, entretanto, já deu várias voltas ao mundo.

Segue-se a Guerra-Fria e o perigo permanente dos soviéticos invadirem o Ocidente. A Polónia, em 1946, consagra-se à Nossa Senhora de Fátima. Na Áustria ocupada pelos soviéticos, invocando Nossa Senhora de Fátima fez-se uma cruzada de oração que terminou com a miraculosa saída do ocupante soviético. Nos nossos dias Nossa Senhora de Fátima é rainha e preside à maior festa Mariana da Áustria que, com pompa e circunstância, comemora a libertação do comunismo.

Um dos pontos altos da Guerra-Fria foi a construção do muro de Berlim. Nossa Senhora de Fátima fica associada a muitos daqueles que conseguiram fugir à perseguição Stalinista. Como foi o caso do padre Kondor, um dos grandes protagonistas da beatificação dos pastorinhos.

Ainda em plena Guerra-Fria, a eleição de um Papa do leste surpreendeu todo o mundo. Através de uma bala assassina, disparada a curta distância, João Paulo ficou ligado para sempre a Fátima. Consequentemente nasceram na Polónia, com histórias dramaticamente ricas, santuários dedicados a Nossa Senhora de Fátima, como foi o caso relevante de Zakopane onde bem perto viveu Lenine.

João Paulo II em 1984, em união com todos os bispos, consagrou a Rússia ao Imaculado Coração de Maria. Após essa Consagração em Fulda, na Alemanha, zona fronteiriça e de enorme tensão os soviéticos tinham planos e preparavam a invasão do Ocidente. Em Maio, mês de Maria, desse mesmo ano, deu-se uma explosão que imobilizou a frota soviética de submarinos atómicos. E a politica e estratégia militar do leste passou a ser mais defensiva que ofensiva. Em Fulda, na sequência deste episódio, ergueu-se um santuário dedicado a Nossa Senhora de Fátima. Na Alemanha multiplicaram-se as consagrações ao Imaculado Coração de Maria e o muro de Berlim, inesperadamente, foi derrubado.

Isso deu azo a que a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima visitasse a Praça Vermelha ainda nos anos 90, o que era algo de impensável.

Como visualiza este episódio muitos são os locais de devoção a Nossa Senhora de Fátima que nasceram no leste da Europa. Concretizava-se a promessa que Nossa Senhora tinha feito aos pastorinhos em Fátima “A conversão da Rússia”.