Segundo a redação da “Mais futebol” focando a informação  recente  avançada pelo diário Olé: Leopoldo Luque, médico pessoal de Diego Armando Maradona, foi acusado pela justiça argentina de homicídio por negligência, no seguimento do inquérito instaurado . O mandato de busca foi assinado por um juiz da comarca de San Isidro, Orlando Díaz, e permitiu à polícia iniciar buscas na casa e na clínica do médico. 

De acordo com o que escreve a publicação argentina, os depoimentos das três filhas de Diego Maradona – Dalma, Giannina e Jana – foram fundamentais neste processo. De acordo com o que está a circular, Maradona e Leopoldo Luque tiveram uma discussão grave dias antes da morte de Diego.

A partir desse momento, Luque deixou de acompanhar o paciente em permanência no dia-a-dia, limitando-se a prescrever o tratamento por telefone aos enfermeiros que estavam na residência de D10S, na zona de Tigre.

Nesta altura ainda se desconhece se Leopoldo Luque foi detido pela polícia argentina.

Importa lembrar que  Leopoldo Luque foi o médico que acompanhou Maradona  nos últimos tempos, nomeadamente no internamento e na cirurgia que ocorreram logo no início de novembro.