Exportações de vinhos atingem 212 milhões de euros no 1º trimestre de 2022

Data:

Segundo dados da ViniPortugal, 2022 começou com os vinhos portugueses a ganhar terreno nos mercados externos, com as exportações no 1º trimestre deste ano a crescerem 2,48% em valor e 4,07% em preço médio, em comparação ao período homólogo, tendo sido registado 212 milhões de euros em vendas.

De realçar o crescimento nos mercados do Canadá (+32,02%), Angola (+46,27%) e Suíça (+11,71%). Relativamente a países Terceiros, as exportações aumentaram 1,39% em volume, 7,64% em valor e 6,17% em preço médio. Já as exportações com destino ao mercado comunitário registaram uma quebra em volume de 4,8% e  de 3% em valor. Há, no entanto, um aumento do preço médio (+1,89%).

“Na linha da nossa estratégia de aumento de valor, é com satisfação que vemos estes resultados do primeiro trimestre de 2022, mas, sobretudo, é incrível observar a resiliência do setor, a excelência da produção nacional, que inova ano após ano e demonstra, uma vez mais, a sua determinação em vender bom vinho nacional além-fronteiras”, sublinha em comunicado o presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.