Mais de 3.400 inscrições de presos e doentes internados para voto antecipado

Data:

Mais de 3.400 presos e doentes internados inscreveram-se para votar antecipadamente para as eleições legislativas de 30 de janeiro, um aumento de cerca de 30% em relação às presidenciais de 2021, revelou o Ministério da Administração Interna.

Os dados provisórios do Ministério da Administração Interna (MAI) enviados à agência Lusa precisam que 3.405 presos e doentes internados inscreveram-se, através da plataforma eletrónica, na modalidade de voto antecipado.

Fonte do MAI explicou que os dados são provisórios porque ainda podem chegar mais algumas inscrições por via postal e email, apesar de ter terminado na segunda-feira o prazo para presos e doentes internados se inscreverem no voto antecipado.

Segundo o MAI, registaram-se 2.996 eleitores na plataforma eletrónica para a modalidade de voto antecipado para presos, mais 545 (22,23%) do que nas eleições presidenciais de 2021.

Na modalidade de voto antecipado para doentes internados houve 409 inscrições, mais 233 (132,38%) do que nas eleições presidenciais de 2021, indica ainda o MAI.

Segundo a Comissão Nacional de Eleições, entre os dias 17 e 20 de janeiro, o presidente da câmara municipal da área do estabelecimento prisional ou hospitalar ou vereador credenciado desloca-se ao estabelecimento em que se encontram para que seja exercido o direito de voto.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.