Sporting superior ao Benfica vence na Luz por 3-1

Data:

Fotografias António Vale

O Sporting foi à Luz vencer o Benfica por 3-1, em jogo 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, no qual foi sempre a melhor equipa em campo. Sarabia (8 minutos), Paulinho (62) e Matheus Nunes (68) marcaram os golos dos ‘leões’, com Pizzi (90+6) a reduzir para o Benfica.

O Sporting entrou motivado e confiante, com uma estratégia perfeita de Rúben Amorim que conseguiu anular as principais ameaças do Benfica, em particular de Rafa, apagado no encontro.

Pablo Sarabia inaugurou o marcador, aos oito minutos, após cruzamento perfeito de Pote,  com o Sporting a controlar o jogo e a ser sempre a equipa mais perigosa através das suas rápidas transições.

A vantagem de um golo era lisonjeira para o Benfica ao intervalo (Pedro Gonçalves atirou uma bola ao poste e Paulinho viu um golo não ser sancionado por um fora de jogo), por isso Jorge Jesus  mexeu e as alterações chegaram a criar alguns problemas à defesa do Sporting, que foi obrigada a ajustar-se. Aos 60 minutos,  Darwin cabeceou ao poste o que seria o 1-1, e João Mário, aos 62 minutos, falha o golo em posição privilegiada na área, rematando frouxo para as mãos de Adán.

Aos 62 minutos, Matheus Nunes arrancou com a bola dominada e fez uma assistência para a desmarcação de Paulinho, numa diagonal, que bateu Vlachodimos. Seis  seis minutos depois o internacional português ‘meteu o turbo’ e na cara do guarda-redes do Benfica colocou o Sporting a vencer por 3-0, dando o ‘xeque-mate’ nos encarnados.

O Benfica ainda conseguiu reduzir aos 90+6 minutos, com um excelente remate cruzado de Pizzi, entretanto lançado em campo por Jorge Jesus, mas o tento não conseguiu apaziguar o descontentamento dos adeptos encarnados que no final brindaram o treinador português com lenços brancos.

Esta vitória coloca o Sporting na liderança da Liga, com os mesmos pontos que o FC Porto (35). Já o Benfica mantém-se em terceiro, com 31.

Jorge Jesus referiu no final que o “que fez a diferença foram os golos. Na primeira parte os avançados do Benfica nunca conseguiram chegar em posição para agredir a última linha do Sporting. O Sporting teve mérito, defendeu bem, e marcou um golo na única oportunidade que teve”

“Na segunda parte, o Sporting acabou por marcar dois golos e o Benfica um. Houve cinco oportunidades para cada lado. O Sporting foi mais eficaz. Quando estava 1-0 tivemos por duas vezes a oportunidade de empatar. O jogo é um pouco isto, uma equipa que criou oportunidades e não marcou. O Sporting quando as teve fez golo” acrescentou.

“O rival ganhou na nossa casa. Ninguém estava preparado para isto. Nem os adeptos, nem a equipa do Benfica. Na quarta-feira temos um jogo decisivo para a Liga dos Campeões, onde podemos passar aos oitavos de final ou ir para a Liga Europa. Queremos que os adeptos continuem a acreditar na equipa. Temos ainda muitos jogos pela frente. Na quarta-feira será um jogo muito importante para o Benfica. Temos de recuperar, não é por este jogo que a equipa deixará de acreditar no que faz” disse também.

Sobre a contestação referiu que “não vou fazer o filme deste ano com este jogo. Não é este jogo que tira o mérito de tudo o que o Benfica está a fazer, por exemplo na Liga dos Campeões onde está a ombrear com o Barcelona. Como é natural, os adeptos não estão habituados a perder. Esta reação [lenços brancos] não é normal, mas não é um jogo que vai resumir um início de época depois de ter feito 18 ou 19 jogos”.

Já Rúben Amorim disse que “hoje o Sporting esteve melhor do que o Benfica. Podemos dizer que este jogo é mais que três pontos, mas como treinador tenho de dizer que são só três pontos. Não quero tirar o grande jogo dos jogadores do Sporting. Mas cabe-me a mim dizer que são só três pontos. Não queremos ensinar ninguém. Temos o nosso caminho, estamos a construir o futuro. Por vezes temos dores de crescimento. Não fomos a equipa invicta o ano passado, mas preparamos o Matheus Nunes e o Daniel Bragança para esta época e estas situações. Acreditamos muito nos nossos jogadores, mas têm muito potencial. Não valem sacos de dinheiro hoje, mas amanhã vão valer”.

“Não penso que o Sporting tenha vulgarizado o Benfica. Estivemos muito confortáveis no jogo. Fomos melhores porque os meus jogadores perceberam melhor o jogo que os do Benfica. Fomos superiores e merecemos vencer o jogo. Hoje correu-nos tudo bem.” acrescentou.

Benfica – Sporting, 1-3

Jogo realizado no Estádio da Luz, em Lisboa

Marcadores:
0-1, Pablo Sarabia, 08 minutos.
0-2, Paulinho, 62.
0-3, Matheus Nunes, 68.
1-3, Pizzi, 90+6.

Benfica: Vlachodimos, André Almeida (Taarabt, 74), Otamendi, Vertonghen, Valentino Lazaro (Yaremchuk, 46), Weigl (Gilberto, 74), João Mário, Grimaldo, Rafa, Everton (Pizzi, 85) e Darwin Nuñez (Gonçalo Ramos, 86).

(Suplentes: Helton Leite, Gilberto, Meite, Seferovic, Yaremchuk, Pizzi, Taarabt, Gonçalo Ramos e Morato).

Treinador: Jorge Jesus.

Sporting: Adán, Neto, Gonçalo Inácio, Feddal (Ricardo Esgaio, 55), Pedro Porro, Ugarte (Nuno Santos, 90+3), Matheus Nunes, Matheus Reis, Pedro Gonçalves (Daniel Bragança, 90+3), Pablo Sarabia (Tiago Tomás, 83) e Paulinho.

(Suplentes: João Virgínia, Bruno Tabata, Nuno Santos, Tiago Tomás, Ricardo Esgaio, Daniel Bragança, Flávio Nazinho, Dário Essugo e Gonçalo Esteves).

Treinador: Rúben Amorim.

Áribitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Feddal (01), Paulinho (01), Pedro Porro (20), Vertonghen (22), Weigl (27), Pablo Sarabia (33), Pedro Gonçalves (45+3), Ricardo Esgaio (73) e Taarabt (89).

Assistência: Cerca de 55 mil espetadores.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.