Óbidos Vila Natal atraiu 1,5 milhões de visitantes em 14 edições

Data:

Óbidos volta este ano a ser Vila Natal entre os dias 30 de novembro e 2 janeiro, retomando o evento que nas primeiras 14 edições foi visitado por um milhão e meio de pessoas.

Depois de no ano passado ter sido reduzido a uma versão virtual, o Óbidos Vila Natal abre de novo portas no dia 30 de novembro, para uma “edição especial, com algumas restrições relacionadas com a pandemia e com algumas novidades”, afirmou o administrador da empresa municipal Óbidos Criativa, organizadora do evento.

Em ano de pós pandemia, o evento vai alargar-se a toda a vila, para evitar aglomerados, e privilegiar “a venda de bilhetes ‘on-line’, a um preço mais baixo (50 cêntimos mais barato) que os praticados nas bilheteiras, para evitar que as pessoas se concentrem em filas”, explicou Alexandre Ferreira.

Ainda ao nível da bilhética, a organização optou este ano por “diferenciar os preços consoantes sejam dias da semana, fins de semana ou feriados”, por forma a que a afluência de visitantes seja menos concentrada aos sábados e domingos.

“A maior pista de gelo natural de todas as edições, com 300 metros quadrados” é outra das novidades da 15.ª edição do evento, que este ano volta a contar com um roda gigante à entrada da vila, uma rampa de gelo também de dimensão superior às das edições anteriores, um comboio de Natal que passará com um túnel com iluminação a simular o céu estrelado, um carrossel e outros equipamentos de diversão.

No que respeita à animação, a organização promete um conjunto de espetáculos de companhias estrangeiras, entre as quais uma companhia de bailado russa e um mágico de Itália.

Neste capítulo, a organização volta também a apostar “no envolvimento da comunidade local”, integrando no programa espetáculos realizados por grupos da comunidade local, disse Alexandre Ferreira.

Um programa de animação de 34 dias que, segundo o presidente da Câmara, Filipe Daniel, “atraiu nas primeiras 14 edições um milhão e meio de visitantes”, com uma média de 140 a 150 mil pessoas por ano a entrar no recinto.

De acordo com o autarca, o evento movimenta ainda cerca de 200 trabalhadores contratados especificamente para a montagem e animação do certame, que conta este ano com um orçamento superior a 200 mil euros.

“É o evento com o maior orçamento, mas também aquele que maiores receitas de bilheteira gera”, disse Alexandre Ferreira, estimando que nesta edição volte a registar-se “uma grande afluência de público, gerando mais valias também para a região, sobretudo para a hotelaria dos concelhos das Caldas da Rainha, Óbidos e Bombarral”.

Além das preocupações de sustentabilidade, o Óbidos Vila Natal pretende tornar-se num evento “o mais inclusivo possível”, reservando a organização parte dos convites para instituições de solidariedade social que trabalhem com crianças carenciadas.

O evento é de entrada gratuita para crianças até aos 3 anos e, nos dias de semana, para os munícipes do concelho de Óbidos, no distrito de Leiria.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.