“Cartuchos” das castanhas promovem monumentos e locais emblemáticos

Data:

A Câmara de Braga começou a distribuir pelos vendedores de castanhas assadas “cartuchos” com imagens de alguns dos principais ‘ex-libris’ da cidade.

“Em vez dos habituais ‘cartuchos’ feitos a partir de folhas de jornal, estas embalagens são mais uma forma de promoção turística da cidade”, refere o município, em comunicado.

Até ao final da época da castanha, serão disponibilizados mais de 30 mil cartuchos com imagens de monumentos e locais emblemáticos de Braga, como o Palácio do Raio, o Campo Novo, o Bom Jesus do Monte, Jardim de Santa Bárbara, Arco da Porta Nova, Posto de Turismo e Avenida da Liberdade.

“Esta é mais uma iniciativa que se enquadra num trabalho de proximidade que o município bracarense tem vindo a realizar junto dos vendedores de castanha, sensibilizando-os para uma colaboração mais estreita com a autarquia e impulsionando a sua atividade nesta fase pós pandemia”, lê-se ainda no comunicado.

Fotografia CM Braga

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.