Vice-governador da Bahia quer atrair investidores portugueses

Data:

Após uma agenda de vinte reuniões, o vice-governador da Bahia, João Leão, encerrou a visita oficial a Portugal com a assinatura de um memorando de entendimentos com o Porto de Sines. O maior porto artificial português será a principal ponte dos novos negócios estabelecidos entre o estado brasileiro e o país.

João Leão apresentou diversas vantagens de investimento na Bahia e citou resultados da agenda internacional
Fotografia Rui Rocha

A visita de oito dias do Governo da Bahia ao território português é um atestado da vontade de transformar em ação os diversos diagnósticos técnicos favoráveis à cooperação entre o estado brasileiro e Portugal. “O que nós queremos é que, através de expertise e cooperação, a Bahia e Portugal cresçam mais e juntos”, resumiu o vice-governador, na abertura do encontro de negócios “Portugal Descobrindo a Bahia do Futuro”, realizado nesta terça-feira, no Hotel Vila Galé Ópera, em Lisboa.

João Leão apresentou diversas vantagens de investimento na Bahia e citou resultados da agenda internacional
João Leão apresentou diversas vantagens de investimento na Bahia Fotografia: Governo da Bahia

A importância do arranque das ações de negócios entre Portugal e Bahia foi destacado também pelo presidente da Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva: “a pandemia trouxe uma percepção de proteccionismo entre os países, em geral, mas isso é muito perigoso, para não dizer suicida. O Brasil e Portugal têm muito a crescer juntos e a Bahia é uma excelente porta de entrada, como Portugal também pode sê-lo», declarou. O presidente do Grupo Vila Galé concordou: “O João Leão é um entusiasta de algo que defendo há 20 anos, quando abri o primeiro hotel no Brasil: este laços beneficiam ambas as localidades”.

O vice-governador defendeu ainda, para os investidores e empresários portugueses, as vantagens naturais e de infra-estrutura da Bahia para a produção de vinhos e chocolates. “Temos dois milhões de hectares disponíveis para a irrigação”, defendeu João Leão, que argumentou também sobre a aptidão do estado para produção de chocolate, com as mais de 100 empresas do setor. O vice-governador lembrou que cerca de 70% do estado já utiliza energia renovável e que pretende instalar 11 usinas sucroalcooleiras para tornar a Bahia autossuficiente na produção de álcool e açúcar.

“Portugal Descobrindo a Bahia do Futuro”

A nossa visita a Portugal foi um sucesso absoluto. Queremos atrair para a Bahia jovens desbravadores, com expertise, que queiram prosperar; queremos levar esta experiência para lá”, declarou o vice-governador, durante o evento no Hotel Vila Galé Ópera.

O encontro de negócios, que teve início na manhã da segunda-feira, teve como foco a Internacionalização das relações comerciais, a promoção do destino turístico, a cooperação técnica no agronegócio e a atração de novos investimentos.

A produção de chocolate, bem como outros produtos típicos e de origem com qualidade certificada para exportação, como os biscoitos de tapioca, a cachaça baiana de alambique, o café biológico, as amêndoas de cacau, as geleias, foram apresentados num showroom montado no Hotel.

A Bahia é o maior estado da região Nordeste do Brasil, com 15 milhões de habitantes, conforme os censos de 2014. Celebrada pela natureza exuberante, cultura, gastronomia e pelo carnaval, o estado é também um importante polo de desenvolvimento industrial e bioenergético, além de ser o terceiro maior produtor de bens minerais do Brasil. Possui voos regulares diretos operados pela companhia aérea TAP, de Portugal para Salvador, capital da Bahia, que é hub para diversos aeroportos do estado.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.