Emigrantes querem troca gratuita de Bilhete de Identidade vitalício por Cartão do Cidadão

Data:

O Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) defende a troca gratuita do Bilhete de Identidade vitalício pelo Cartão do Cidadão para os emigrantes, como incentivo a esta mudança que teria consequências, como o aumento de eleitores recenseados.

A ideia foi avançada pelo presidente do CCP, Flávio Martins, que falava no final da reunião anual do Conselho Permanente deste órgão consultivo do Governo para as questões das comunidades, que decorreu entre segunda-feira e quinta-feira, em Lisboa, com a presença de conselheiros de várias partes do mundo.

Flávio Martins recordou dados oficiais que apontam para a existência de 300.000 Bilhetes de Identidade vitalícios, propriedade de emigrantes portugueses.

“Como é vitalício, as pessoas não são obrigadas a trocar”, lembrou, acrescentando: “Se o Governo as intensivasse, isso talvez trouxesse um aumento dos recenseados eletronicamente [que é feito através do Cartão do Cidadão] e a inserção dessas pessoas na Segurança Social portuguesa, o que ser ia importante a nível social”.

Segundo Flávio Martins, o Governo português não tem levantado dificuldades a esta iniciativa e este ano, mais uma vez, o CCP reiterou o pedido.

“Espero que nos próximos anos, ou meses, antes de as pessoas falecerem, isso possa ser realizado”, disse.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.