} Nuno Artur Silva considera Folio ponto obrigatório no roteiro de escritores nacionais e internacionais - Mundo Português