Mais de 43 mil pessoas vacinadas contra a covid-19 foram infetadas e 467 morreram

Data:

Mais de 43 mil pessoas com vacinação completa contra a covid-19 foram infetadas pelo coronavírus SARS-CoV-2, o que representa 0,5% do total de vacinados, e 467 morreram, indica o relatório das “linhas vermelhas” da pandemia hoje divulgado.

“Desde o início do processo de vacinação contra a covid-19, foram identificados 43.751 casos de infeção por SARS-CoV-2 entre os 8.603.453 indivíduos com esquema vacinal completo há mais de 14 dias (0,5%)”, refere o relatório semanal da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

De acordo com esta análise de risco da pandemia, entre as pessoas infetadas, 774 (1,8%) foram internadas com diagnóstico principal de covid-19, mais de metade das quais idosos com mais de 80 anos.

No total de casos de infeção em pessoas com a vacinação completa, foram registados 467 óbitos por covid-19 (1,1%), sendo quase 74% destas mortes também de pessoas com mais de 80 anos, refere o relatório.

“Entre 01 e 30 de julho de 2021, os casos com esquema vacinal completo parecem apresentar um risco de hospitalização cerca de três a seis vezes inferior aos casos não vacinados”, adiantam as autoridades de saúde.

O relatório indica ainda que, durante o mês de setembro, ocorreram 126 óbitos em pessoas com esquema vacinal completo, 13 óbitos em pessoas com vacinação incompleta e 78 óbitos em pessoas não vacinadas.

“O risco de morte, que é medido através da letalidade por estado vacinal, é duas a quatro vezes menor nas pessoas com vacinação completa do que nas pessoas não vacinadas, de acordo com os dados de agosto, mês com os dados consolidados mais recentes”, explica o documento.

De acordo com a DGS e o INSA, a análise dos diferentes indicadores revela uma atividade epidémica de intensidade reduzida, com tendência decrescente a nível nacional, o que se reflete numa baixa pressão sobre os serviços de saúde e na mortalidade associada à covid-19.

O número de novos casos de infeção por 100 mil habitantes, acumulado nos últimos 14 dias, foi de 83, com tendência decrescente em todo o país, e nenhuma região apresentou uma incidência superior ao limiar de 240 casos.

No grupo etário das pessoas com 65 ou mais anos, a incidência acumulada a 14 dias está nos 69 casos, com tendência estável, avança o relatório, que indica que o índice de transmissibilidade (Rt) do vírus é inferior a 1 em todas as regiões do continente, com exceção do Alentejo, que regista 1,05.

 O número de pessoas com covid-19 internadas em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) no continente revelou também uma tendência decrescente, correspondendo agora a 22% do valor crítico definido de 255 camas ocupadas, quando na semana anterior foi de 27%.

O relatório indica também que a mortalidade por covid-19 está nos 7,8 óbitos em 14 dias por milhão de habitantes.

“Este valor é inferior ao limiar de 20 óbitos em 14 dias por um milhão de habitantes definido pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças”, o que revela um “impacte reduzido da pandemia em termos de mortalidade” por covid-19, revelam as “linhas vermelhas”.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.027 pessoas e foram contabilizados 1.074.109 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.