Melhor resultado de sempre da representação lusa nos Mundiais de Copenhaga

Data:

Fernando Pimenta prata em K1 5.000 metros nos Mundiais de Copenhaga

O canoísta Fernando Pimenta sagrou-se hoje vice-campeão mundial em K1 5.000 metros, juntando a prata ao título conquistado em K1 1.000 nos Mundiais de Copenhaga, onde Portugal somou cinco medalhas.

Um dia depois de ter celebrado o ouro no K1 1.000, Pimenta cumpriu os 5.000 metros em 20.03,19 minutos, sendo apenas 22 centésimos mais lento do que o vencedor, o húngaro Balint Noe, campeão europeu na distância. O dinamarquês Mads Pedersen foi terceiro, a 10,28 segundos do vencedor.

Com a prata hoje conquistada, o canoísta limiano garantiu o pleno de pódios em Mundiais e Europeus em K1 1.000 e K1 5.000 neste ciclo olímpico, fechando com chave de ouro a prestação nacional na capital dinamarquesa, onde Portugal alcançou a melhor prestação de sempre com cinco medalhas.

Cinco medalhas

Os canoístas Francisca Laia e Messias Baptista conquistaram a medalha de prata no K2 200 metros misto.

O duo luso completou a prova em 34,34 segundos, ficando a apenas 39 centésimos dos húngaros Anna Lucz e Kolos Csizmadia, enquanto o bronze foi para os polacos Marta Walczykiewicz e Bartosz Grabowski, terceiros a 41 centésimos.

Antes, João Ribeiro conquistou a medalha de prata na prova de K1 500 metros.

Ribeiro, vice-campeão da Europa, terminou a sua regata em 1.39,88 minutos, ficando a 1,01 segundos do título mundial, conquistado pelo bielorrusso Mikita Borykau. O alemão Moritz Florstedt gastou mais 1,17 segundos do que o vencedor e ficou com o bronze.

Fernando Pimenta também se sagrou campeão mundial de K1 1.000 metros, ao bater o húngaro Balint Kopasz. Na pista quatro, Pimenta completou a prova em 3.25,82 minutos, superando o campeão olímpico por 67 centésimos. O bielorrusso Aleh Yurenia conquistou o bronze, gastando mais 4,65 segundos do que o português.

A primeira medalha foi conquistado por Norberto Mourão com o bronze na prova de VL2 200 metros. O português de 40 anos, que em Tóquio2020 foi medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos, discutiu a liderança até aos 150 metros, contudo cedeu na parte final e concluiu em terceiro.

Sob chuva contínua, Mourão fez a prova em 56,54 segundos, a 2,60 segundos do brasileiro Fernando Paulo, que bateu o espanhol Higinio Rivero por 2,28.

Norberto Mourão, que detinha o título de vice-campeão do Mundo, de 2019, já que em 2020 a pandemia de covid-19 não permitiu provas de canoagem, foi campeão da Europa este ano em junho na Polónia.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.