Diocese cria comissão para dinamizar o órgão de 2.180 tubos da Sé de Vila Real

Data:

A Diocese de Vila Real criou uma comissão para dinamizar o órgão sinfónico com 2.180 tubos da Sé da capital de distrito, organizar um programa de concertos e implementar iniciativas dirigidas aos mais novos.

A comissão, cujo despacho de nomeação foi assinado pelo bispo António Azevedo, é constituída por 10 pessoas e presidida pelo monsenhor Agostinho da Costa Borges, integrando ainda Gianpaolo di Rosa, organista titular, Frederico Ferreira, diretor do diretor do coro da Sé de Vila Real, entre outros sacerdotes e representantes da sociedade civil.

De acordo com uma nota de imprensa da diocese, a comissão tem como objetivos “promover a importância litúrgica e cultural do órgão sinfónico da Sé, zelar pelo seu uso adequado e pelo bom estado de conservação, organizar um programa regular de concertos e estabelecer contactos com entidades públicas e privadas para obter apoios que fomentem a atividade de concertos e outras iniciativas relativas ao órgão sinfónico”.

Tem ainda como finalidades divulgar a “atividade de concertos de órgão, procurando chegar a novos públicos, suscitar dinâmicas que favoreçam o conhecimento e o interesse das comunidades da diocese e os coros litúrgicos e implementar iniciativas dirigidas aos mais jovens, tendo em vista despertar o conhecimento e gosto pelo órgão sinfónico e o surgir de futuros organistas”.

Desde 2016 que a Sé de Vila Real dispõe de um órgão sinfónico de 2.180 tubos, uma peça de arte feita em Itália que representou um investimento de 500 mil euros, comparticipados por fundos comunitários.

A peça de arte ocupa uma das fachadas internas da Sé, possui quatro teclados e 33 registos para um total de 2.180 tubos e a sua aquisição inseriu-se no projeto Rota das Catedrais do Norte de Portugal, lançado pela Direção Regional da Cultura do Norte (DRCN).

O órgão de Vila Real foi o segundo trabalho em Portugal da Famiglia Mascioni, responsável pela reconstrução do órgão de tubos do Santuário de Fátima.

A diocese destacou a importância que o órgão de tubos tem “para a qualidade da música na liturgia, o lugar incomparável deste instrumento na história da música ocidental e as suas capacidades únicas para a execução de um vasto e específico reportório de obras para concerto”.

Fotografia https://culturanorte.gov.pt/patrimonio/se-de-vila-real-igreja-de-sao-domingos/

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.