Portugueses “estão bem e não foram afetados pelo sismo”

Data:

Todos os cidadãos portugueses que se encontram no Haiti “estão bem e não foram afetados pelo sismo”, disse à Lusa o gabinete da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas.

Um sismo de magnitude 7,2 na escala Richter devastou, no sábado, em especial o sul do Haiti, agravando a já difícil situação do empobrecido país caribenho, também atingido pela pandemia de covid-19.

Contactada pela Lusa, fonte do gabinete da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas adianta que o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) “está a acompanhar a situação através da embaixada de Portugal em Havana”.

Segundo a mesma fonte, já foi possível “apurar que todos os cidadãos nacionais que se encontram no Haiti estão bem e não foram afetados pelo sismo”.

O gabinete da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas não avança o número de portugueses que atualmente estão no Haiti.

O terramoto foi registado às 08:29 de sábado (13:29 em Lisboa), a cerca de 12 quilómetros da cidade de Saint-Louis du Sud, com epicentro de 10 quilómetros de profundidade, tendo sido sentido também na República Dominicana e em Cuba, segundo o Instituto de Investigação Geológica norte-americano (USGS, na sigla em inglês).

Último balanço das autoridades dá conta de mais de 5700 feridos e 13 mil casas destruídas pelo forte sismo de sábado. Estima-se que pelo menos 1297 pessoas morreram.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.