Marcelo Rebelo de Sousa diz que tudo fará para “construir melhores pontes” entre Portugal e o Brasil

Data:

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, no este domingo, que tudo fará para “construir melhores pontes” entre Portugal e o Brasil, considerando que “não faltam desafios” no relacionamento entre os dois países.

“Tudo o que estiver ao meu alcance para construir melhores pontes entre Portugal e Brasil em todos os domínios, farei. Há uma preocupação de ir mais longe na cooperação e sentimos que o Brasil está numa onda de, em conjunto, olharmos para os desafios do futuro”, disse.

O chefe de Estado português falava aos jornalistas no final da tarde de domingo, na Embaixada de Portugal em Brasília, antecipando o encontro que tem agendado no Palácio da Alvorada com o seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro.

O encontro será o derradeiro ponto do programa de quatro dias de Marcelo Rebelo de Sousa no Brasil a pretexto da reinauguração, em São Paulo, do Museu da Língua Portuguesa, que estava encerrado desde 2015 devido a um incêndio.

“Há toda uma comunidade brasileira em Portugal que cresce todos os dias e que é um desafio enorme para os dois países e há uma comunidade de portugueses” no Brasil que “é outro desafio”, acrescentou, apontando uma agenda vasta de temas, que vão desde a economia à cooperação sanitária, a serem tratados durante o encontro com Jair Bolsonaro.

“A nossa expectativa é que exista uma delegação brasileira que permita tratar áreas diversificadas”, disse.

O chefe de Estado português destacou também a abordagem da comemoração conjunta dos 200 anos da independência do Brasil, que se assinalam no próximo ano e às quais Portugal foi convidado a associar-se.

Também em 2022 e neste contexto, Portugal será o país homenageado na Bienal do Livro de São Paulo.

O Presidente português chega ao encontro com o homólogo brasileiro depois de reuniões com antigos chefes de Estado – Michel Temer, Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

O encontro com Lula da Silva, na residência do Cônsul de Portugal em São Paulo, gerou mal-estar entre a comunidade portuguesa.

Elementos da comunidade portuguesa ouvidos pela agência Lusa, que pediram anonimato, lamentam, por um lado, a escolha do local para a realização do encontro, considerando que “é simbólico”, e por outro, o facto do chefe de Estado português se ter encontrado com o antigo presidente brasileiro invocando o seu envolvimento em questões judiciais.

Marcelo Rebelo de Sousa considerou que “esta rápida” deslocação, retrata “o momento melhor” das relações de Portugal com o Brasil, que, segundo disse, “independentemente das diferentes sensibilidades, no seu todo abraça Portugal”.

Neste contexto, explicou que “foi muito útil” ter-se encontrado com os antigos chefes de Estado e ter podido “ouvir e registar” o que pensam sobre as relações entre Portugal e o Brasil, o Mercosul e a União Europeia ou o papel de Portugal e Brasil na comunidade lusófona (CPLP).

“É muito importante quando se tem a oportunidade de ter estes interlocutores, além dos interlocutores oficiais”, disse.

Durante a visita, o Presidente português teve oportunidade ainda de ouvir preocupações da comunidade portuguesa no Brasil que, no contexto da pandemia de covid-19, se prendem sobretudo com o não reconhecimento na Europa das vacinas administradas no Brasil, tendo assegurando que decorrem negociações para tentar chegar a um acordo de reconhecimento mútuo entre os dois países.

No domingo, num encontro com a comunidade portuguesa de Brasília, Marcelo Rebelo de Sousa, sublinhou o papel dos portugueses no reforço das relações entre os dois países e deixou a garantia de que no próximo ano visitará novamente o Brasil.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.