Jogos Olímpicos: Patrícia Mamona na final do triplo salto

Data:

A portuguesa Patrícia Mamona qualificou-se hoje para a final da prova do triplo salto dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, com a marca de 14,54 metros, enquanto a estreante Evelise Veiga ficou pela qualificação.

Patrícia Mamona, de 32 anos, conseguiu a qualificação direta logo no primeiro salto, quando necessitava de igualar ou superar 14,40 metros ou ser uma das 12 melhores da qualificação para estar na final olímpica, no domingo, a partir das 20:15 locais (12:15 em Lisboa).

No Estádio Olímpico, Patrícia Mamona necessitou de efetuar apenas um salto, enquanto Evelise Veiga, de 25 anos, não foi além de 13,93, 13,63, e 13,57 metros, piorando o desempenho a cada salto que efetuava.

A campeã da Europa em pista coberta, em 2021, e ao ar livre, em 2016, tem como melhor resultado do ano os 14,66 metros obtidos no triunfo na etapa da Liga de Diamante do Mónaco, em 09 de julho, que lhe permitiram reforçar o recorde nacional, que já lhe pertencia.

A saltadora do Sporting cumpre a terceira presença olímpica, depois do sexto lugar no Rio2016 e do 13.º posto em Londres2012.

Evelise Veiga, que falhou a qualificação para o salto em comprimento, tem como recorde pessoal 14,32 metros, obtidos na Maia, em 01 de junho de 2019, quando assegurou a presença em Tóquio2020.

No Rio2016, Portugal teve pela primeira vez duas atletas na final do triplo salto, com Mamona e Susana Costa, que foi nona.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.