} Desmaios e síncopes “não são invulgares” enquanto efeitos secundários - Mundo Português