App de combate ao desperdício alimentar chegou a Aveiro

Data:

A aplicação Phenix,  de combate ao desperdício alimentar,chegou a Aveiro, reforçando a sua presença em Portugal.

A partir da aplicação é possível adquirir cabazes alimentares, a um preço reduzido, e em mais de 20 estabelecimentos, num conjunto de parceiros composto por mercearias, restaurantes, frutarias e outros espaços de venda de produtos alimentares.

“A expansão para novas cidades portuguesas é uma das nossas prioridades estratégicas e alargar a nossa operação a Aveiro, um mês depois de chegarmos a Braga, deixa-nos muito felizes. É importante que todos tenham acesso a ferramentas e soluções para combater o desperdício, tornando mais fácil a resolução conjunta deste problema. Convidamos agora os aveirenses a juntarem-se a nós nesta missão e a desfrutarem de refeições e alimentos de qualidade, que iriam acabar por ser desperdiçados, a preços muito mais acessíveis”, sublinha Frederico Venâncio, diretor-geral da Phenix Portugal, em comunicado.

A aplicação chega a Aveiro depois das áreas da Grande Lisboa e do Grande Porto e de Braga.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.