Greve da IP na quarta-feira pode causar “perturbações significativas” na circulação de comboios

Data:

Os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) vão estar em greve na quarta-feira, reivindicando o aumento dos salários e o cumprimento do acordo de trabalho, o que poderá causar “perturbações significativas” na circulação de comboios.

“No exercício do dever indeclinável que lhes assiste na defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores que representam, vem a plataforma de sindicatos com representatividade na empresa Infraestruturas de Portugal S.A. e nas suas participadas (IP Engenharia, IP Património e IP Telecom) […], comunicar que enviou um aviso prévio de greve, com início às 00:00 e término às 24:00 do dia 2 de junho de 2021”, anunciaram, em comunicado, os sindicatos.

Os trabalhadores reivindicam o aumento dos salários, contratação dos trabalhadores, cumprimento integral do clausulado no acordo coletivo de trabalho (ACT), atualização do valor do subsídio de refeição, integração do abono de irregularidade de horário com conceito de retribuição e a atribuição de concessões de viagem no operador de transportes CP a todos os trabalhadores da IP e participadas.

Em causa, está também a abrangência das deslocações e horas de viagem aos trabalhadores, o ajuste do subsídio de refeição nas ajudas de custo, a atribuição de isenção do horário de trabalho aos colaboradores cujo serviço justifique e a alteração das quotas na classificação de “bom” e “muito bom” para efeitos de promoção na carreira técnica.

Por outro lado, os trabalhadores apontam falta de produtos de limpeza e higiene e pedem melhores condições de segurança nas instalações sociais e locais de trabalho.

“Não basta termos um ministro que tutela o setor ferroviário [Pedro Nuno Santos] a afirmar a realização de investimentos na ferrovia, que se esquece dos trabalhadores das empresas do setor ferroviário”, sublinharam.

Neste contexto, a CP – Comboios de Portugal já alertou para a probabilidade de ocorrência de “perturbações significativas” dos serviços.

A lista de serviços mínimos para os comboios Alfa Pendular, Intercidades, Regionais, Inter-regionais, Urbanos de Lisboa, Porto e Coimbra está disponível no site da empresa.

Os clientes com bilhetes para viagens nos comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Internacional, Inter-regional e Regional podem pedir o reembolso do valor total do bilhete ou a sua revalidação, sem custos.

A plataforma que representa os trabalhadores da IP e das suas participadas é constituída pela Associação Sindical das Chefias Intermédias de Exploração Ferroviária (ASCEF) e pelos sindicatos Nacional dos Transportes Comunicações e Obras Públicas (FENTCOP), Nacional Democrático da Ferrovia (SINDEFER), Independente dos trabalhadores Ferroviários, das Infraestruturas e Afins (SINFA), Independente Nacional dos Ferroviários (SINFB), Independente dos Operacionais Ferroviários e Afins (SIOFA), Nacional de Quadros Técnicos (SNAQ) e dos Transportes Ferroviários (STF).

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.