Cidade de Torres Novas – Artesanato e Gastronomia

Data:

Por António Vale (Texto e fotografias)

Apesar da rápida e moderna industrialização, Torres Novas não nunca esqueceu as suas raízes, e isso reflecte-se no artesanato, especialmente no campo da olaria na aldeia de Argea.
Além da cerâmica, salienta-se os trabalhos em madeira, a renda, o bordado e a pintura ingénua.

Actualmente, existe uma exposição no Mercado Municipal, onde os artesãos torrejanos podem expor e vender os seus artigos locais.
A gastronomia torrejana é rica e diversificada. Como entradas destaca-se o pão caseiro com queijo de ovelha ou morcela de arroz, a sopa mais tradicional é couves com feijões, cuja iguaria dá origem a um festival gastronómico anual, durante 10 dias, onde as couves com feijões são as estrelas a degustar, acompanhadas de peixe frito às diversas sopas, passando pelas migas, há um sem número de pratos para provar pelas dezenas de restaurantes aderentes em todo o concelho.
Como prato principal podem-se destacar o requentado com bacalhau assado ou petinga frita, as migas à pescador, as enguias do Boquilobo, a fataça na telha, e o cabrito assado no forno com batata e grelos.
Para sobremesas e doces pode-se mencionar o bolo de cabeça, as merendeiras das lapas, o doce de amêndoa, e o figuinho de Torres Novas.
As bebidas mais apreciadas do concelho são a aguardente de figo, o vinho tinto caseiro e o abafado de soudos, possuindo Torres Novas dos melhores vinhos da histórica região do Sul do Tejo, fortemente marcada pela cultura da vinha e do vinho.
Torres Novas gaba-se de ter no seu concelho, na localidade de Pafarrão, também conhecida pela “Terra da Laranja”, a melhor laranja de Portugal. A qualidade deste citrino fica a dever-se à localização dos pomares junto à Serra de Aire, protegida dos ventos frios e das geadas, onde o seu microclima é um factor importante para o seu desenvolvimento.
São múltiplas as oportunidades de comemorar anualmente a história e as estórias que são contadas em Julho nas Festas da Cidade, e em Outubro na Feira dos Frutos Secos ao trazer milhares de visitantes anualmente a esta belíssima cidade, onde ainda se pode provar e saborear o figo preto, um produto único e diferenciador, ex libris da Feira Nacional dos Frutos Secos e embaixador de excelência de Torres Novas que se transforma num orgulhoso património rico da região.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.