Projeto “Palavras Cruzadas” une música, dança e teatro ao património transmontano

Data:

O projeto “Palavras Cruzadas” vai promover, entre maio e dezembro, espetáculos de música, teatro e dança em palcos improvisados em museus, monumentos ou jardins dos concelhos de Vila Real, Sabrosa e Bragança, foi hoje anunciado.

O projeto de programação em rede, hoje apresentado no jardim da Carreira, em Vila Real, foi desenvolvido em parceria pelos três municípios transmontanos e a Fundação da Casa de Mateus.

Envolve os teatros municipais de Vila Real e Bragança e o Espaço Miguel Torga (Sabrosa).

Eugénia Almeida, vereadora do pelouro da Cultura da Câmara de Vila Real, destacou o “trabalho em rede” resultante do projeto e a “valorização do património”.

“Vamos aos locais que têm, precisamente, simbolismo patrimonial, sejam eles jardins ou igrejas ou até o próprio palácio de Mateus. É uma candidatura multidisciplinar que abrange várias formas de arte”, salientou a autarca.

“Palavras Cruzadas” vai desdobrar-se entre os meses de maio e dezembro e cruza “a poesia e a palavra literária com outras disciplinas artísticas – a música, o teatro e a dança – numa digressão por locais, autores e temas do património material e imaterial da região e do mundo”.

Os espetáculos propostos incluem criações originais e adaptações em modo ‘site specific’ de espetáculos preexistentes, ou seja, adaptadas aos locais e ambientes em que vão ser representados.

Está prevista a realização de sete espetáculos originais e 17 adaptações, num total de 37 representações em 17 locais.

A sua apresentação será feita em itinerância pelos três concelhos envolvidos, decorrendo sobretudo em espaços exteriores associados a museus, monumentos, edifícios de interesse histórico, jardins ou adros de igrejas, numa “espécie de diálogo cosmopolita entre património e criação contemporânea”.

A programação inclui “textos originais e ecos de autores” como Camilo Castelo Branco, Miguel Torga, Aires Torres, A. M. Pires Cabral, António Cabral, Rui Pires Cabral ou Alvaro García de Zúñiga.

Envolve também criações de artistas e estruturas como a Lisbon Poetry Orchestra (com a participação de orquestras locais), André Gago com o Oniros Ensemble, Ana Deus e Alexandre Soares, Jorge Louraço (com Nuno Trocado e Catarina Lacerda), João Garcia Miguel (com Sara Ribeiro), Rui Spranger e Mariana Amorim (Esquiva Companhia de Dança), Adolfo Luxúria Canibal, Rui Oliveira, Sofia Saldanha, Ismael Calliano e as companhias Dançando com a Diferença e blablaLab, em coprodução com o Teatro da Rainha.

As comunidades locais serão protagonistas em alguns espetáculos, através de pesquisas e residências artísticas, mas também através do envolvimento direto em criações como “O Baile”, de Aldara Bizarro, e numa nova digressão do espetáculo em espaço público “Banda à Varanda”.

Segundo a organização, “Palavras Cruzadas” junta municípios e agentes culturais da região num “trabalho em rede que contribui para a sua afirmação como lugar de criatividade e relação com as artes”.

Em Vila Real, a programação cultural do teatro muda-se, por norma, para o espaço exterior durante o período de verão.

Este ano, esse período será também aproveitado para a realização de obras de manutenção daquele edifício, num investimento de cerca de 300 mil euros. O teatro municipal foi inaugurado em 2004.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.