Portugal entrega vacinas a Cabo Verde e acelera calendário para lusófonos

Data:

O ministro dos Negócios Estrangeiros considerou esta sexta-feira que a entrega do primeiro lote de vacinas contra a covid-19 a Cabo Verde marca uma nova fase na política de cooperação, permitindo acelerar o calendário para outros países lusófonos africanos.

“O nosso compromisso político, que assumimos em fevereiro, de destinar pelo menos 5% das vacinas a que temos direitos ao abrigo da contratação pública europeia, para os países lusófonos africanos e para Timor-Leste, começa a ser cumprida com a antecipação do calendário”, afirmou Augusto Santos Silva.

“Seguir-se-ão outras doações à medida que tivermos disponibilidade em função das nossas próprias compras e à medida que os países africanos de língua portuguesa forem identificando as suas necessidades mais prementes”, acrescentou o ministro de Estado e Negócios Estrangeiros.

Em declarações à Lusa no dia em que o Governo anunciou que o primeiro lote de vacinas chegaria à noite à Cidade da Praia, Santos Silva disse que a antecipação das entregas resultou do agravamento da situação em Cabo Verde.

Questionado sobre a razão da antecipação do calendário, o governante respondeu que “resulta de a situação pandémica em Cabo Verde se ter agravado” e pormenorizou que “à data de hoje, segundo os dados internacionais, a taxa de novas infeções nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes estava acima de 700, o que implicou que Portugal tivesse recebido um pedido do Governo de Cabo Verde para acelerar o processo de doação de vacinas”.

Para além das 24 mil vacinas, Portugal vai enviar também “uma doação de material necessário para a inoculação”, disse o ministro, concluindo que a iniciativa significa a passagem “a uma nova fase do programa de cooperação que já teve fases anteriores, como a disponibilização de equipamentos de proteção, até ao apoio à realização de testes e à formação de profissionais de saúde, no qual Portugal já investiu mais de 5 milhões de euros”.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) salientou que a iniciativa, praticamente dois dias antes da chegada à Praia do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para uma visita de algumas horas a Cabo Verde, resulta “do esforço conjunto” do MNE, através do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e da embaixada de Portugal na Cidade da Praia, e do Ministério da Saúde, através da Direção-Geral da Saúde e da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed).

Cabo Verde já vacinou cerca de 15.900 pessoas com pelo menos a primeira dose das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca, dos quais 94% são profissionais de saúde, e espera receber ainda este mês vacinas de Portugal, anunciou em 03 de maio o diretor nacional de Saúde, Jorge Noel Barreto.

Cabo Verde recebeu 24.000 doses da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca em 12 de março e 5.850 da Pfizer dois dias depois, com o plano de vacinação nacional a iniciar-se em 19 de março, assumindo o Governo a meta de imunizar 70% da população até final do ano.

O Presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, disse que prevê abordar as relações na área da Saúde, nomeadamente a vacinação contra a covid-19 em Cabo Verde, durante a receção, na segunda-feira, a Marcelo Rebelo de Sousa.

Numa nota divulgada pelo chefe de Estado, Jorge Carlos Fonseca disse que vai manter um encontro com o Presidente português, no Palácio Presidencial, na cidade da Praia, seguido de um almoço de trabalho, prevendo ainda falar sobre a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), cuja presidência rotativa Cabo Verde entrega a Angola em julho.

Marcelo Rebelo de Sousa realiza em 17 de maio uma visita de cerca de seis horas a Cabo Verde, mais curta do que o previsto inicialmente devido à situação epidemiológica da pandemia de covid-19 no arquipélago, embora prevendo ainda reuniões com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e com o presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos.

Depois da Praia, Marcelo Rebelo de Sousa segue para a Guiné-Bissau, para uma visita oficial ao país.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.