Fernando Santos anuncia na quinta-feira 26 eleitos para o Euro

Data:

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, anuncia na quinta-feira os 26 convocados para a fase final do Euro2020, adiado para 2021 pela covid-19, numa lista com espaço para uma surpresa.

O facto de a UEFA ter decidido aumentar de 23 para 26 o número de eleitos, face à pandemia e ao possível aparecimento de casos positivos, dá para o técnico luso manter as escolhas habituais e ainda ‘improvisar’, sendo que só um lugar parece em aberto.

A lista de eleitos para o Euro2020 deve ser idêntica à dos 25 chamados, em 16 de março, para os primeiros três encontros de apuramento para o Mundial de 2022, sendo que, dessa convocatória, só não deverá estar Pedro Neto.

O jogador do Wolverhampton, vítima de uma lesão grave, é, para já, a única grande baixa lusa para o Euro2020, sendo que, se estivesse apto fisicamente, seria, certamente, um dos eleitos.

Sem Pedro Neto, a última lista fica reduzida a 24 eleitos, sendo que o nome chamado a ‘substituir’ o jogador dos Wolves deverá ser Gonçalo Guedes, jogador que está a rubricar um excelente final de época ao serviço do Valência.

Autor do segundo golo mais importante da história da seleção lusa, o que valeu a vitória (1-0) sobre os Países Baixos na final da Liga das Nações, o ex-jogador do Benfica é forte candidato a repetir a presença no Mundial de 2018.

Desta forma, ficará apenas uma vaga em aberto, com muitos candidatos, sendo que a mesma depende muito que setor Fernando Santos quiser reforçar.

O médio Pizzi, experiente, com golo e um bom final de época, pode ser o eleito, tal como o goleador Pedro Gonçalves, os centrais Luís Neto e Rúben Semedo, os laterais Nélson Semedo e Mário Rui, o extremo Trincão, o ponta de lança Paulinho ou até o recém-naturalizado médio portista Otávio.

Todos estes nomes só parecem ter uma vaga para encaixar, numa lista em que 20 nomes se afiguram como dados adquiridos, nomeadamente os guarda-redes Rui Patrício, Anthony Lopes e Rui Silva, os laterais João Cancelo, Raphaël Guerreiro e Nuno Mendes e os centrais Pepe, Rúben Dias e José Fonte.

O lateral direito Cédric e o central Domingos Duarte deverão completar os escolhidos para o setor mais recuado, já que parecem ter vantagem sobre Nélson Semedo, Mário Rui, Luís Neto ou Rúben Semedo, como Rui Silva em relação a José Sá.

No meio-campo, João Moutinho, Danilo Pereira, Rúben Neves, Renato Sanches, Sérgio Oliveira e Bruno Fernandes são opções mais do que certas e Palhinha também entrará, certamente, na lista.

Quanto aos jogadores mais avançados, Bernardo Silva, Diogo Jota, João Félix e André Silva vão acompanhar Cristiano Ronaldo, que disputará o quinto Europeu, depois de 2004, 2008, 2012 e 2016, aos quais junta os Mundiais de 2006, 2010, 2014 e 2018.

Rafa e Gonçalo Guedes deverão ser as outras opções mais ofensivas, sendo que Fernando Santos poderá chamar mais um jogador do meio-campo para a frente, entre Pizzi, talvez o favorito, Trincão, Paulinho, Pedro Gonçalves e Otávio.

De fora, ficarão, certamente, nomes que foram importantes para Portugal em anos recentes, nomeadamente William Carvalho, João Mário, Nani e Ricardo Quaresma, mais do que Ricardo Pereira ou André Gomes, e, claro, o ‘herói’ Éder, o autor do golo mais importante de Portugal, o que valeu em 2016 a conquista do campeonato da Europa, na final com a França.

Após aquele ‘golaço’ de fora da área em Saint-Denis, Éderzito António Macedo Lopes merecia ter lugar ‘cativo’ na formação das ‘quinas’, deveria ser ele e mais 25, mas, aos 33 anos, o avançado do Lokomotiv Moscovo não deverá entrar nos eleitos, e menos que seja ele a surpresa que Fernando Santos tem reservada.

A fase final do Euro2020 realiza-se de 11 de junho a 11 de julho, em 12 cidades de 12 países, e Portugal integra o Grupo F, defrontando sucessivamente Hungria (15 de junho, em Budapeste), Alemanha (19, em Munique) e França (23, em Budapeste).

O selecionador nacional vai divulgar a lista dos eleitos na Cidade do Futebol, em Oeiras, numa conferência de imprensa marcada quinta-feira, pelas 20:15.

Lista possível dos 26 convocados:

– Guarda-redes: Anthony Lopes (Lyon, Fra), Rui Patrício (Wolverhampton, Ing) e Rui Silva (Granada, Esp),

– Defesas: Cedric (Arsenal, Ing), João Cancelo (Manchester City, Ing), Domingos Duarte (Granada, Esp), José Fonte (Lille, Fra), Pepe (FC Porto), Rúben Dias (Manchester City, Ing), Nuno Mendes (Sporting) e Raphaël Guerreiro (Borussia Dortmund, Ale).

– Médios: Danilo Pereira (Paris Saint-Germain, Fra), Palhinha (Sporting), Rúben Neves (Wolverhampton, Ing), Bruno Fernandes (Manchester United, Ing), Renato Sanches (Lille, Fra), João Moutinho (Wolverhampton, Ing), Sérgio Oliveira (FC Porto) e Pizzi (Benfica).

– Avançados: André Silva (Eintracht Frankfurt, Ale), Bernardo Silva (Manchester City, Ing), Diogo Jota (Liverpool, Ing), Cristiano Ronaldo (Juventus, Ita), João Félix (Atlético de Madrid, Esp), Pedro Neto (Wolverhampton, Ing), Rafa (Benfica) e Gonçalo Guedes (Valência, Esp).

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.