Lisboa no TOP 10 mundial de mercados com mais empregos apoiados pelos hóspedes na plataforma Airbnb

Data:

Os hóspedes na plataforma Airbnb apoiaram mais de 13.300 empregos em 2019 na cidade de Lisboa, incluindo cerca de 5.300 empregos na indústria da restauração e aproximadamente 3.900 empregos na indústria do retalho.

À medida que as viagens regressam e Lisboa continua a trabalhar para fazer crescer a sua economia, um novo estudo da Oxford Economics, destaca como a comunidade de hóspedes na Airbnb pode ser uma “parte vital” da recuperação económica de Lisboa.

Além disso, o estudo mostra que o número de hóspedes na Airbnb que visitam Lisboa é diretamente proporcional ao apoio ao emprego, sendo que se estima que cada 1.000 hóspedes na Airbnb que visitaram a cidade apoiaram nove postos de trabalho, incluindo quatro no setor da restauração e três no setor do retalho, reforçando “a importância da atividade” desta plataforma e o seu “impacto económico”, conclui.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.