Série sobre cozinha portuguesa vai ser transmitida para todo o país nos Estados Unidos

Data:

A primeira série em inglês sobre cozinha portuguesa, “Maria’s Portuguese Table”, foi escolhida para a programação nacional da estação pública PBS nos Estados Unidos da América, o que lhe permitirá chegar a centenas de milhões de pessoas.

“Isto significa que, em vez de ser uma série regional, passará a ser uma série nacional e irá para todas as estações PBS nos Estados Unidos”, disse à Lusa a ‘chef’ luso-americana Maria Lawton, criadora do programa.

Sendo a primeira série televisiva norte-americana dedicada à culinária portuguesa e totalmente falada em inglês, “Maria’s Portuguese Table” estreou na PBS Rhode Island há dois anos e desde então tem estado em constante rotação no canal.

“Tinha-lhes dado um ano de direitos e pediram uma extensão porque continuavam a receber pedidos”, explicou Maria Lawton, referindo que o bom desempenho da série foi reforçado no último ano.

“Toda a gente estava em casa e eu recebia mensagens de pessoas a dizerem que sentiam que tinham ido aos Açores”, contou a chef luso-americana, que filmou parte da série na ilha de São Miguel, onde nasceu. “Sentiam que estavam a viajar apesar de estarem confinados”.

O programa também foi transmitido noutros lados, como Connecticut, Massachusetts, Buffalo e Toronto, mas era um interesse regional. “Outras estações PBS pegaram na série aqui e ali, só que não havia um distribuidor nacional”, explicou Maria Lawton.

É isso que vai mudar, depois de uma primeira tentativa ter falhado. O distribuidor escolheu a série para a plataforma nacional, onde estará disponível a partir de junho.

“Os portugueses agora estão sentados à mesma mesa que todas as outras nacionalidades que têm podido exibir a sua cozinha, a sua herança e a sua cultura na PBS”, afirmou Maria Lawton.

“Há imensas séries de cozinha italiana, asiática e outras, mas não havia da portuguesa. Como é que era possível?”, questionou.

A luso-americana espera que a escolha de “Maria’s Portuguese Table” para o cardápio televisivo nacional dê um empurrão na produção da segunda temporada, que teve de ser suspensa em 2020 por causa da pandemia de covid-19.

“Vai ajudar com a segunda temporada porque haverá mais olhos na série”, referiu.

Antes da pandemia, o plano da ‘chef’ era filmar dez episódios com um orçamento de 600 mil dólares (500 mil euros), dividindo a ação entre os Açores (Terceira, Faial, Pico, São Jorge e Graciosa) e os Estados Unidos (Massachusetts, Nova Jersey e Nova Iorque).

Maria Lawton está agora a aguardar a evolução da situação para regressar ao trabalho na segunda temporada, que vai contar novamente com a co-produção do lusodescendente Dean Câmara, dono da produtora Cineasta Digital.

“Se as coisas melhorarem rapidamente, podemos começar no outono”, disse a ‘chef’. “A segurança é a prioridade número um. Se ainda não for seguro, avançamos no próximo ano”.

A luso-americana já tem um esboço, inclusive, de destinos para as temporadas seguintes, em que quer passar por Santa Maria, Flores e Corvo e ainda Trás-os-Montes, de onde são os seus antepassados.

“A série pode ter várias temporadas desde que tenha apoio”, considerou.

A escolha de “Maria’s Portuguese Table” para transmissão nacional nos Estados Unidos é um passo importante neste projeto, que demorou vários anos e para o qual Maria Lawton ouviu centenas de recusas.

“Em vez de ouvir os que disseram não, lembrei-me muito das palavras da minha avó: sempre p’rá frente”, recordou.

“A minha série é a primeira”, disse Maria Lawton, mas a ‘chef’ não quer que seja a única. “Abri essa porta e espero que haja muito mais gente a entrar a seguir a mim”.

Nascida em São Miguel, Maria Lawton emigrou com a família para os Estados Unidos quando tinha 06 anos. Em 2014, publicou o livro de receitas “Azorean Cooking: From My Table to Yours” (‘Cozinha Açoriana: Da minha mesa para a sua’), um ‘best-seller’ que lhe abriu as portas e antecedeu o desenvolvimento da série televisiva.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.