Município de Mira entrega 26 bolsas a alunos do Ensino Superior

Data:

A Câmara de Mira, no distrito de Coimbra, entregou 26 bolsas de estudo a alunos do ensino superior referente ao ano letivo 2020/2021.

De acordo com o município, “inicialmente seriam dez alunos contemplados por esta bolsa”, mas, no entanto, foi aprovada em reunião de Câmara a atribuição de mais 16 bolsas.

A “instabilidade financeira” no âmbito da pandemia provocada pela covid-19 levou o município a alargar o número de alunos a receber este apoio, que se traduz “na entrega de 150 euros durante dez meses”, lê-se em nota de imprensa.

“A educação é um dos pilares fundamentais da sociedade e, como tal, tem sido encarada como um investimento fundamental pelo nosso Município, através da criação de condições de igualdade entre os jovens mirenses em todos os níveis de ensino e da criação e fortalecimento de um sentimento de pertença ao nosso concelho. Por isso, considero a atribuição destas bolsas muito importante e um grande apoio para estas famílias em tempos mais difíceis”, disse o presidente do município de Mira, Raul Almeida, citado nessa mesma nota.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.