Norte mantém tendência crescente e no Algarve incidência tem baixado

Data:

A região Norte mantém uma tendência crescente na infeção por SARS-Cov-2, mas inferior aos 120 casos /100 mil habitantes, e no Algarve a incidência tem diminuído, mas ainda com valores acima da média nacional, segundo os dados hoje divulgados.

De acordo com os dados revelados na reunião do Infarmed (Lisboa) sobre a situação epidemiológica no país por André Peralta Santos, da Direção-Geral da Saúde (DGS), nas últimas duas semanas regista-se uma tendência estável da incidência cumulativa a 14 dias, o que o especialista considerou “um bom sinal”.

O especialista frisou que há uma heterogeneidade na incidência a 14 dias no território nacional, mas ainda com alguns concelhos com uma incidência superior a 120 casos/100 mil habitantes, e que há uma tendência decrescente nos grandes centros urbanos, “o que estabiliza a incidência nacional”, disse.

André Peralta Santos afirmou ainda que na última semana, pela densidade populacional e pelo número de habitantes se registou um crescimento nos concelhos do Norte como Paredes, Paços de Ferreira e Penafiel, o que , segundo o especialista, “causa alguma preocupação”.

Apontou ainda como “boa notícia” a inversão da tendência da incidência da infeção em Odemira (Alentejo). Apesar de continuar elevada, sublinhou, “iniciou já uma inversão e está com uma tendência decrescente”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.