Facebook bloqueia conta do presidente venezuelano Nicolas Maduro

Data:

A rede social Facebook “bloqueou” a conta do presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, por violar sua política de desinformação da covid-19, anuncia a Agência France-Presse (AFP).

Segundo a AFP, o Facebook anunciou hoje que “bloqueou” a conta de Nicolas Maduro por 30 dias, depois de “repetidas violações” da política da empresa americana, relativamente à desinformação ligada à covid-19.

“Devido a repetidas violações dos nossos regulamentos, bloqueámos a página durante 30 dias, período durante o qual só poderá ser lida”, adiantou um porta-voz da empresa à AFP.

A Venezuela contabilizou 1.532 mortes e 154.165 casos da covid-19, desde o início da deteção da doença no país, em março de 2020.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.768.431 mortos no mundo, resultantes de mais de 126 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.