Póvoa de Lanhoso assinala 175 anos da Revolta da Maria da Fonte

Data:

A Câmara da Póvoa de Lanhoso vai assinalar o 175.º aniversário do início da Revolta da Maria da Fonte com um “programa comemorativo diversificado” que, com música, teatro e pintura, pretende “homenagear um dos símbolos” do concelho.

Em comunicado enviado à Lusa, aquela autarquia do distrito de Braga refere que a 23 de março de 1846 deu-se o “enterramento tumultuoso de Custódia Teresa, primeiro ato de revolta da população contra o poder instituído”, e que, “em defesa das crenças e valores da comunidade, saíram as mulheres à rua, elevando a voz a um grito que se perpetuou pela liberdade”.

“Somos uma terra com orgulho no nosso passado e na bravura das nossas gentes, e a Maria da Fonte é um símbolo da Póvoa de Lanhoso. Cumprindo-se os 175 anos do começo da revolta, não podíamos deixar de assinalar esta data com um programa de qualidade, pela sua relevância e pelo contributo que representa para a nossa história e para a história do nosso país”, destaca no texto o presidente da Câmara, Avelino Silva.

A autarquia preparou um “programa comemorativo diversificado” para assinalar este aniversário, com propostas que decorrerão até ao próximo mês de novembro.

“Da música ao teatro, da história à pintura, a Maria da Fonte será homenageada pela terra orgulhosa dos seus feitos que se perpetuam na identidade coletiva”, lê-se.

O programa começa no dia 25 de abril com a abertura da Cave Regional Maria da Fonte e, no mesmo dia, a Banda de Música dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso apresenta o trabalho discográfico “Fénix – Filigrana sonora com registos em memória”.

No dia 07 de maio abre a exposição “(Des)Obedecer”, de Patrícia Ferreira, que conduz o olhar e o pensamento para o dilema da Obediência/Desobediência, através das mostras “33” e “Maria da Fonte”.

A 21 de maio arranca o Ciclo de Conferências “Estórias do Minho – Narrativas no Feminino de uma Geografia Identitária”, que percorrerá os 24 municípios do Minho, “pretendendo-se valorizar um olhar inovador sobre a herança cultural da região rememorada no feminino, enquanto sociedade de forte tradição matriarcal”.

A 07 de junho é inaugurada a exposição “As 7 Mulheres do Minho”, com curadoria de Helena Mendes Pereira, que numa “referência clara” à música que Zeca Afonso celebrizou a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e a Zet Gallery convidam sete mulheres artistas, de várias áreas plásticas, tecnológicas e conceptuais.

Já em 16 de julho a autarquia revelará as vencedoras do Prémio Maria da Fonte, que visa distinguir e prestigiar sete personalidades povoenses do sexo feminino que, pela sua relevância e trabalho desenvolvido, se destacam em várias áreas de atuação de foro local, nacional e internacional.

A VI Mostra de Teatro – Somos Póvoa, Maria!, no âmbito das Oficinas de Teatro, que este ano terá como mote os feitos da heroína Maria da Fonte, realizar-se-á em 17 de julho.

“Pelos Trilhos da Revolta” é o nome da caminhada agendada para 31 de julho e 01 de agosto, através do percurso pedestre “Maria da Fonte”, sendo que em 02 de agosto é lançada a publicação “Maria da Fonte” 175 Anos (1846 – 2021) A realidade? muito para além da Póvoa de Lanhoso”.

Em 24 de setembro será apresentado o Projeto Cultura para Todos – A Maria da Fonte, sendo que a memória da heroína e das mulheres do Minho será materializada num suporte cinematográfico, sobre a sua história e tudo o que dela advém, fazendo com que o seu estoicismo seja apreendido, vivenciado e experienciado, como que numa viagem no tempo.

O programa encerra em 12 e 13 de novembro com o Theatro Concerto – Vir à Maria.

Fotografia CM Póvoa de Lanhoso

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.