Município de Amarante adquiriu o complexo mineiro de Vieiros

Data:

A Câmara de Amarante comprou o antigo complexo mineiro de Vieiros por 80 mil euros.
Em comunicado, aquela autarquia do distrito do Porto destaca o “reconhecido interesse público” das antigas minas das quais se extraiu estanho durante várias décadas, nos planos patrimonial, paisagístico, ambiental e histórico.
O processo de aquisição das Minas de Vieiros, localizadas na Freguesia de Rebordelo mas cuja área se estende a Fridão e a Canadelo, foi finalizado a 30 de dezembro último.
Após a liquidação da empresa proprietária das minas, a decisão de compra foi tomada ainda pelo anterior executivo, “no entanto, só agora foram ultrapassadas as inúmeras dificuldades burocráticas”, informa a autarquia.
“A reconversão do espaço das minas de Vieiros, a anunciar em breve, representa a materialização da visão do município no que respeita à coesão territorial e à promoção do território da designada baixa-densidade em Amarante”, lê-se no comunicado.
A Câmara Municipal investe, assim, cerca de 80 mil euros naquele imóvel de reconhecido interesse público – pela sua vertente patrimonial, paisagística, ambiental e histórica. Por outro lado, a reconversão do espaço das Minas de Vieiros, a anunciar em breve, representa a materialização da visão do município no que respeita à coesão territorial e à promoção do território da designada “baixa-densidade” em Amarante.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.