Benfica goleia Vilafranquense e apura-se para os ‘oitavos’ da Taça

Data:

Os golos de Gonçalo Ramos, Pizzi, Pedrinho e Seferovic, com um ‘bis’, ‘carimbaram’ hoje o ‘passaporte’ do Benfica para os oitavos de final da Taça de Portugal em futebol, após goleada ao Vilafranquense, por 5-0.
Gonçalo Ramos – que se estreou a marcar esta época na equipa principal, depois de sete golos em três jogos pela equipa B, na II Liga – inaugurou o marcador, aos 11 minutos, tendo sido seguido por Pizzi (13), pelo ‘bis’ de Seferovic (15 e 42) e por Pedrinho, também uma estreia a marcar, aos 57.
Perante um adversário de um escalão inferior, o treinador do Benfica promoveu sete alterações no onze inicial, permanecendo Helton Leite, Jardel, Nuno Tavares e Pedrinho em relação ao encontro com o Standard de Liège (2-2), da sexta jornada do grupo D da Liga Europa.
Este duelo de forças diametralmente opostas – o Benfica luta pelo título nacional, o Vilafranquense pela permanência na II Liga – não justifica resultado avolumado, até porque na eliminatória anterior os ‘encanados’ venceram o Paredes, da série C do Campeonato de Portugal, por um ‘magro’ 1-0.
O Vilafranquense até entrou mais atrevido, a encostar o Benfica no último terço do terreno, mas, rapidamente, os ‘encarnados’ cresceram no terreno e viram Gonçalo Ramos, aos 11 minutos, inaugurar o marcador, após passe de Gabriel, tirando da frente o guarda-redes Tiago Martins e fazendo o 1-0.
Ainda os comandados de João Tralhão não se tinham recomposto golo sofrido e Pizzi, aos 13 minutos, ampliou a contagem, depois de ser servido por Nuno Tavares, sendo que, aos 15, Seferovic fez o 3-0, depois de tirar da frente o defesa Diogo Coelho.
Com o jogo ‘na mão’, o Benfica manteve o foco na baliza adversária e, aos 42 minutos, Seferovic ‘bisou’, a passe de Nuno Tavares, depois deste ter roubado a bola a Sparagna, que não conseguiu recuperar uma bola perdida por Rafa.
Apesar de terem ficado perto de marcar aos 18 e 32 minutos, com as tentativas de Rúben Gonçalves e Kady, os ribatejanos fizeram um jogo para esquecer. Foram demasiado lentos nas recuperações de bola, nos lançamentos para o ataque e no processo defensivo. O facto de jogarem na II Liga não justifica tudo.
Ao intervalo, João Tralhão colocou em campo Fortes e Léo Cordeiro, para os lugares de Rodrigo Rodrigues e Rúben Gonçalves, respetivamente, mas o sentido de jogo continuou a ser o da baliza do Vilafranquense e Pedrinho, aos 57 minutos, que recebeu a bola de Gilberto, fez o 5-0, com um remate em arco à entrada da grande área dos ribatejanos.
Mesmo estando a golear, Jorge Jesus mostrou que queria aumentar o resultado e colocou em campo Taarabt, Everton e Darwin Nuñes, que renderam Pizzi, Rafa e Gonçalo Ramos, aos 66 minutos, mas foi Fortes, aos 69, que só não fez o golo de honra, depois de recuperar uma bola perdida por Gabriel, porque o poste esquerdo da baliza ‘encarnada’ assim não o permitiu.
Para não sofrer mais golos, o Vilafranquense aproveitou as várias substituições e recuou no terreno, colocando entre nove e 10 jogadores atrás da linha da bola, tapou como podia todos os caminhos da sua baliza até o apito final do árbitro setubalense André Narciso.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.