Campanha nacional quer alargar momentos de consumo de vinho do Porto a público mais jovem

Data:

O Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) anunciou hoje o lançamento da campanha nacional #ondelevasoteuporto que pretende alargar os momentos de consumo de vinho do Porto e atingir os consumidores mais jovens.

“O vinho do Porto é um dos mais destacados ex libris de Portugal, um dos grandes vinhos do mundo, mas continua a ser muito pouco consumido entre os portugueses, pois, na verdade, está associado a momentos de maior tradição”, afirmou, em comunicado, Gilberto Igrejas, presidente do IVDP.

O responsável disse que “os ícones sempre presentes, sempre disponíveis, são menos valorizados”, considerando ser o “caso do Vinho do Porto, uma pérola ainda por explorar entre as gerações mais novas, que preferem outras bebidas e deixam o vinho do Porto para ocasiões especiais”.

O IVDP pretende utilizar uma “nova linguagem” na comunicação do vinho do Porto e, para esse fim, vai lançar a campanha nacional de comunicação #ondelevasoteuporto, que vai decorrer em várias plataformas, como televisão, imprensa, Google e Facebook e múpis e que contará, igualmente, com a participação de ‘influencers’.

Com esta ação, o IVDP quer alargar os “momentos de consumo de vinho do Porto atingindo os consumidores mais jovens – os jovens adultos que frequentam ambientes mais cosmopolitas e descontraídos – e aumentar a procura, ao mostrar a extensa variedade de tipos e categorias de vinho do Porto, cortando amarras com a tradição do seu consumo exclusivo em momentos solenes”.

Pretende-se, segundo o comunicado, “conseguir novos hábitos que democratizem o seu consumo, ampliando o reconhecimento e a notoriedade da marca junto do consumidor, reforçando a competitividade”.

A campanha está definida para um ‘target’ entre os 25 e os 40 anos e aposta numa abordagem digital, com filmes e ‘posts’ em redes sociais.

O objetivo é ainda “fidelizar e aumentar a frequência de consumo dos consumidores tradicionais, alcançar novos consumidores e criar ocasiões de consumo, não esquecendo de fortalecer as existentes”.

“Esta é uma campanha que pretende provocar emoções, sentimentos e criar uma relação sólida e duradoura com o seu público”, referiu Gilberto Igrejas.

Segundo dados do instituto, entre janeiro e setembro, foram vendidas 4,8 milhões de caixas de nove litros de vinho do Porto, menos 10,7% do que em igual período do ano passado. O volume de negócios rondou os 215 milhões de euros, menos 14,1% do que em 2019.

O IVDP tem como missão certificar, controlar, proteger e promover as Denominações de Origem Porto e Douro e Indicação Geográfica Duriense em Portugal e no mundo.

O instituto anunciou também hoje que celebrou protocolos com os municípios de Vila Nova de Foz Côa e da Mêda, tendo como objeto principal o atendimento aos viticultores e empresas das áreas geográficas desses concelhos.

Pretende-se estabelecer “ações de proximidade junto dos cidadãos e agentes económicos” da Região Demarcada do Douro.

No âmbito destes acordos de colaboração, IVDP vai “capacitar e reconhecer os colaboradores indicados através de ações de formação na receção da documentação diversa, consulta, impressão de documentos e atendimentos aos agentes económicos da região, como viticultores e empresas.

Por sua vez, os municípios irão disponibilizar “meios e recursos para o atendimento aos agentes económicos e garantir a entrega no IVDP dos originais dos processos resultantes do atendimento, no prazo de 10 dias úteis após receção nos serviços do município”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.