Covid-19: Portugal com mais 62 mortos e 3.817novas infeções mas também com mais 4.795 recuperados

Data:

Portugal registou mais 62 vítimas mortais e 3.817 novas infeções nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).
De acordo com a DGS, Portugal regista desde março um total de 3.021 mortes e 187.237 infeções relacionados com a Covid-19.
Entre as 24h de domingo e as 24h de segunda-feira foram internadas em enfermaria mais 91 pessoas, contando-se agora 2.742 internamentos, mas foram menos nove os internados em unidades de cuidados intensivos, onde estão 382 pessoas.
Mas o relatório diário da DGS revela também que nesse período recuperaram da infeção mais 4.795 pessoas, para um total de 106.878 pessoas recuperadas desde março.
A região Norte continua a ser a que regista a maioria dos novos casos: foram 2.663 nas últimas 24 horas, para um total de 91.212 casos desde março.
Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados mais 736 novos casos de infeção (70.751 desde o início da pandemia), na região Centro registaram-se mais 290 (17.016 no total) e no Algarve foram registados mais 57 novos casos de Covid-19 (3.558 casos desde março)
A região do Algarve tem hoje notificados mais 41 novos infetados, somando agora 3.641, na Região Autónoma dos Açores foram registados 21 novos casos nas últimas 24 horas, somando 492 infeções detetadas,e a Madeira registou mais 09 casos, contabilizando 567 infeções.
O boletim da situação epidemiológica da DGS indica ainda que das 62 mortes das últimas 24 horas, 31 ocorreram na região Norte (que soma 1.370 mortos desde março); 17 na região de Lisboa e Vale do Tejo (1.162 desde março); 11 na região Centro (total de 372), três no Alentejo (69 óbitos desde março). O Algarve e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira não registaram nenhuma morte por Covid-19 na segunda-feira.
A DGS indica que os sintomas mais frequentes associados à infeção pela Covid-19 são febre (temperaturas iguais ou superiores a 38ºC), tosse, dificuldade respiratória (como falta de ar).
“Também pode surgir dor de garganta, corrimento nasal, dores de cabeça e/ou musculares e cansaço”, indica a DGS. Recentemente foi também verificado em doentes com Covid-19 a perda parcial ou total do olfato e a diminuição ou perda do paladar.
Em casos mais graves a Covid-19, “pode levar a pneumonia grave com insuficiência respiratória aguda, falência renal e de outros órgãos, e eventual morte”, alerta a DGS.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.