Lugares e edifícios fantásticos abandonados em Portugal

Data:

Por todo o país, infelizmente, abundam os lugares abandonados à sua sorte e ao destino e que já conheceram melhores dias. As causas são várias e vão do desleixo dos proprietários ao desleixo das autoridades e, por vezes, à falta de condições económicas para manter ou recuperar os edifícios. Parte deste valioso património ao abandono é constituído por edifícios de elevado valor histórico, com importância local e nacional, e que deveriam ser recuperados e assim manter viva a memória e a história do nosso povo. Descubra 10 fantásticos locais abandonados em Portugal.

 

Palácio do Rei do lixo – Coina

Esta estranha torre encontra-se situada na freguesia de Coina e é um marco da região. Foi mandada construir por Manuel Martins Gomes Júnior , conhecido como Rei do lixo, de forma a mostrar a sua grandiosidade. Há quem diga que ele construiu o palácio para que conseguisse avistar a propriedade que possuía em Alcácer do Sal. A história do Palácio do Rei do Lixo remonta ao século XVIII. Sabe-se pouca coisa sobre estes tempos, apenas que a propriedade pertencia a D. Joaquim de Pina Manique, irmão de Diogo Inácio Pina Manique, o fundador da Casa Pia.Foi no século XIX que a propriedade foi adquirida por Manuel Martins Gomes Júnior, a personagem mais importante desta história. Nascido no seio de uma família pobre a 11 de Novembro de 1860, Manuel Gomes fez a sua fortuna a comprar e vender lixo. Natural de Santo António da Charneca, uma freguesia a cinco quilómetros do palácio, o comerciante conseguiu juntar uma pequena fortuna com este negócio.

 

 

Sanatório do Caramulo – Tondela

Este é um dos 19 Sanatórios situados no Caramulo. O Caramulo, como estância Sanatorial, foi criado em 1921 (a única vila portuguesa criada de raiz) e foi a primeira vila a dispor de saneamento básico e electricidade. Esta “Vila sanatorial”, criada pelo médico Jerónimo de Lacerda, nasceu com a finalidade de tratar doentes com tuberculose. Quando Jerónimo de Lacerda abriu o Grande Hotel, em 1922, estava longe de imaginar que estava a fazer história em Portugal. Em Paredes do Guardão, como era conhecida na época a vila do Caramulo, no município de Tondela, na altura o médico só pensava no potencial dos “bons ares” da serra para receber hóspedes convalescentes — na altura sem tuberculose.

 

 

Castelo da Dona Chica – Braga

O Castelo da D. Chica foi mandado construir por Francisca Peixoto de Sousa, quando decorria o ano de 1915. D. Francisca, ou D. Chica, tinha nascido no Brasil, tendo por isso mandado trazer diversas espécies arbóreas do seu país, espécies essas que ainda hoje existem na mata envolvente. Ao longo dos anos, este castelo mudou de proprietário por diversas vezes, o que fez com que as suas obras de construção se fossem arrastando ao longo dos tempos, de modo que só ficaram concluídas já em 1991.

Ainda antes da sua conclusão, o Castelo foi reconhecido como Imóvel de Interesse Público, mediante o despacho de 20 de Fevereiro de 1985. Apesar de ter recebido essa classificação, actualmente o Castelo da D. Chica encontra-se abandonado e num processo de degradação que se tem vindo a arrastar, devido a uma disputa judicial que envolve várias entidades.

 

 

Casal do Passal – Cabanas de Viriato

A Casa do Passal, não só pelo facto de estar abandonada mas por ter sido a casa do ilustre Aristides de Sousa Mendes, diplomata português que durante a II Guerra Mundial salvou mais de 30.000 vidas da perseguição Nazi (considerada como a maior acção de salvamento empreendida por uma pessoa individual). Por esse acto de desobediência, Sousa Mendes pagou um preço muito elevado e a sua casa abandonada e em ruínas foi durante décadas um símbolo dessa injustiça.

Hoje em dia, a Casa do Passal foi classificada Monumento Nacional e foi-lhe dado um novo alento, graças à visão dos governantes Pedro Saraiva e Celeste Amaro e a milhares de pessoas de todo o mundo que deram o seu apoio desde o primeiro instante! Finalmente, a Fénix renasce das cinzas e o sonho torna-se realidade!

 

 

Hotel Monte Palace – S. Miguel, Açores

O Hotel Monte Palace de São Miguel, no Miradouro Vista do Rei, com luxuriosas vistas para a Lagoa das Sete Cidades, foi o primeiro hotel de 5 estrelas da ilha e chegou a empregar cerca de 100 pessoas. Abriu as portas em 1989 e apesar da sua grandiosidade, permaneceu apenas 2 anos aberto.

Hoje restam apenas as ruínas, de um imponente hotel, com 88 quartos – suite presidencial, 4 suites de luxo, 4 quartos com sala, 27 quartos duplos e 52 suites júniores.

 

 

Casa do Professor – Oliveira de Azeméis

A Quinta do Parreira, ou Casa do Professor, em Oliveira de Azeméis, é mais um caso de património edificado que se encontra num estado lastimável. É uma casa lindíssima de estilo romântico, que teve vários proprietários ao longo dos anos e ficou conhecida pelo nome de dois desses proprietários. Por fora é imponente, assemelhando-se a um palacete, mas é por dentro que revela a sua beleza arquitectónica, especialmente nos relevos dos tectos. O seu primeiro proprietário, terá sido o “Doutor Aguiar”, médico da região e rico proprietário, que entrou para a posteridade por prestar ajuda aos mais carenciados conterrâneos, proporcionando-lhes emprego nas propriedades que detinha na região do Porto e na quinta de Riba de Ul.

Depois esta propriedade terá sido vendida no primeiro quartel do Séc. XX, a Domingos Parreira, um ilustre cidadão com origens em Cabreiros, no concelho de Arouca, que terá conquistado simpatias em de Riba-Ul, por ter arranjado trabalho aos locais, na extracção de volfrâmio, na sua terra natal. Por morte deste último proprietário a quinta passou, depois de uma conturbada herança, para a posse de um sobrinho, que a deixou aos seus descendentes emigrantes na Terra Nova, e consequentemente, votada ao abandono. Foi também nesta casa que segundo se conta, viveu durante a sua infância o Doutor António de Castro Alves Ferreira.

 

 

Convento de S. Francisco do Monte – Viana do Castelo

Este convento situa-se na freguesia de Santa Maria Maior, em Viana do Castelo. Foi um dos três primeiros conventos da Ordem dos Frades Menores a ser erguido.

O “convento” foi comprado pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo, em 2001, para ali serem instalados alguns serviços da universidade mas entretanto nada de concreto foi feito. Enquanto isso, este local é de todos nós. É relativamente difícil de encontrar mas o acesso para a visita às ruínas é simples. O local é bonito e a paisagem é incrível mas, ao mesmo tempo, é triste perceber que este espaço foi esquecido pelo tempo e pela cidade.

 

 

Convento de Seiça – Figueira da Foz

Mandado construir por D. Afonso Henriques em 1175, em louvor à Virgem Maria devido a um milagre recebido junto da capelinha de Nossa Senhora de Seiça. D. Afonso Henriques acabou por morrer sem ver finalizada a construção do convento.

Entretanto no início do século passado, caía a monarquia e iniciava-se um futuro muito incerto para este importante monumento. O Mosteiro foi vendido a privados e estes novos proprietários transformaram-no numa unidade industrial de descasque de arroz, a qual terá terminado a sua laboração por volta de 1976. Ainda são visíveis alguns vestígios dessa transformação.

 

 

Termas Águas Radium – Sabugal

Reza a lenda que neste lugar, construído no inicio do século XX, Don Rodrigo (conde espanhol) terá curado a sua filha de uma grave doença de pele, com recurso as águas radioactivas deste lugar.

O complexo termal foi leiloado em Lisboa, e posteriormente comprado por Ramiro Lopes, com a intenção de transformar o local num hotel de luxo. Em 2000, Ramiro Lopes vendeu a propriedade ao seu irmão, com o projecto de construir, numa primeira fase, um hotel de luxo (a partir das actuais ruínas) com campo de golfe e piscinas, e numa segunda fase seria trabalhada a parte termal.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.