Fernando Gomes repudia eventual criação de Superliga europeia

Data:

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e vice-presidente da UEFA assumiu hoje discordância e repúdio com a possível criação de uma Superliga europeia.

“A hipótese de uma espécie de Superliga europeia merece o meu total desacordo e repúdio”, afirmou Fernando Gomes, questionado pela Lusa, depois de o presidente demissionário do FC Barcelona ter revelado que o clube aceitou participar nesta competição fechada ou semifechada.

O líder da FPF e vice-presidente da UEFA, organismo no qual preside ao Comité de Competições de Clubes, justificou a discordância por não premiar o mérito desportivo, nem se tratar de uma prioridade, face à situação pandémica atual.

“Desacordo porque ela viola todos os princípios de mérito desportivo. Pelo que se sabe, seria uma espécie de clube de privilegiados autoproclamado. Merece o meu repúdio porque o mundo vive neste momento o seu maior desafio, pelo menos do último século, e a última coisa de que necessita é da exacerbação do egoísmo”, explicou.

Fernando Gomes garantiu que “a Superliga não terá em Portugal e na FPF nenhum caminho de apoio possível e todos os organismos de regulação do futebol a deveriam recusar”.

Também hoje, o presidente da UEFA, o Aleksander Ceferin, recordou, em declarações à agência noticiosa AFP, que “já deixou claro, em várias ocasiões, que a UEFA se opõe veementemente a uma Superliga”.

“Os princípios de solidariedade, promoção, relegação e a abertura das ligas não é negociável. É isso que faz com que o futebol europeu funcione e que a Liga dos Campeões seja a melhor competição desportiva do mundo”, sustentou o líder do organismo que rege o futebol europeu.

A UEFA assumiu a recusa de “destruir” a sua competição rainha e assegurou que uma “superliga de 10, 12 ou mesmo 24 clubes” se tornaria “inevitavelmente monótona”, ao não permitir a entrada de ‘outsiders’ entre a elite europeia.

Questionada sobre o mesmo assunto pela AFP, a FIFA recuperou as declarações do líder do organismo mundial, Gianni Infantino, na semana passada, em entrevista ao jornal suíço Aargauer Zeitung: “Como presidente da FIFA, interesso-me por um Mundial de Clubes, não por uma Superliga”.

“O que me importa não é o Bayern jogar com o Liverpool, mas o Bayern jogar contra o Boca Juniors”, prosseguiu Infantino, acrescentando a vontade de dar aos clubes não europeus “uma dimensão mundial”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.