Reguengos de Monsaraz investe em projeto de reutilização de água residual

Data:

A Câmara de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, vai avançar com um investimento de 331 mil euros num projeto de reutilização de água residual para rega e águas de serviço, anunciou o município.
Numa nota, a autarquia alentejana refere que, com o crescimento das instalações do matadouro de porco de raça alentejana (Maporal), estima-se um volume diário de água residual tratada e rejeitada no meio hídrico de 700 metros cúbicos (700 mil litros) que poderá ser reutilizada pela autarquia.
Com este projeto, designado ‘Economia circular – reutilização de água residual tratada para rega e águas de serviço’, a Câmara de Reguengos de Monsaraz espera reduzir o consumo de água do sistema público de distribuição do concelho em 37.650 metros cúbicos (37 milhões e 650 mil litros) por ano, que representam, atualmente, um custo de 22.590 euros.
O projeto permitirá reduzir os consumos de água potável em usos como a rega de espaços verdes, lavagem de ruas e de viaturas, assim como a utilização da água tratada para águas de serviço, nomeadamente em higiene urbana e infraestruturas de esgotos domésticos e pluviais.
“A autarquia tem também como objetivos incrementar a reutilização das águas residuais tratadas para usos agrícolas ou urbanos compatíveis com a sua qualidade final e aumentar a resiliência do sistema de abastecimento de água em baixa do concelho, em períodos de escassez de água, de modo a adaptar o sistema às alterações climáticas”, acrescenta o comunicado.
O projeto prevê a “recolha e envio da água residual tratada (tratamento secundário) para a estação de tratamento terciário (avançado)”, bem como “o tratamento avançado da água residual tratada de modo a garantir qualidade de água de reutilização de classe A” e o “armazenamento e distribuição” para os pontos de rega e usos de serviços.
Desta forma, será construído um poço de recolha de água residual tratada de nove metros cúbicos (9.000 litros) e a bombagem e rede de transporte de água residual tratada, numa extensão de 750 metros, entre a estação de tratamento e águas residuais e a estação de tratamento terciário.
Será ainda construído o equipamento de tratamento terciário, que inclui a montagem do sistema de filtração e desinfeção ultravioleta, de um reservatório de 250 metros cúbicos (250 mil litros), do sistema de recirculação e afinamento, do sistema de bombagem para a rede de distribuição e dos filtros de carvão e areia para a remoção final do cloro.
A implementação do projeto prevê também a construção da rede de distribuição de água residual tratada final, numa extensão de 340 metros, até aos pontos de entrega para a rega do Parque da Cidade, e para o sistema de entrega de água reutilizada para águas de serviço e lavagem de viaturas.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.