Chega quer colocar beneficiários do RSI a trabalhar para a comunidade

Data:

O deputado único do Chega, André Ventura, entregou hoje um projeto de resolução no parlamento para que os beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) passem obrigatoriamente a ter de prestar trabalho comunitário.

Segundo o texto, o Chega pretende que o Governo “promova a inclusão de trabalho obrigatório em favor da comunidade nos programas de atribuição do RSI” e “promova a criação de um Gabinete de Trabalho Social (GTS), que avalie as condições de cada um dos beneficiários do RSI para prestar trabalho a favor da comunidade ao longo de todo o tempo de benefício desse subsídio social”.

Outra ideia da iniciativa do partido populista de direita é “a criação imediata de um novo gabinete de fiscalização da atribuição do RSI, garantindo que os seus beneficiários são cidadãos que efetivamente necessitam, pontualmente, de apoio público, e não cidadãos dependentes e conformados com a dependência de recursos públicos”.

Neste momento, o valor máximo de RSI corresponde à soma dos seguintes valores, por cada elemento do agregado familiar: 190,99 euros (pelo titular), 133,69 euros (por cada indivíduo maior) e 95,50 (por cada indivíduo menor).

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.