“Portugal tem obrigações com os emigrantes mas os países de acolhimento também”…

Data:

MARIA DE CÉU CAMPOS – 45 anos de ativismo social e político na alemanha

Nascida em Arganil em 1952, foi viver para a Alemanha onde está há 45 anos na cidade de Ravnesburg. É membro da concelhia da CDU (partido de Angela Merkel) com a responsabilidade da integração e tem desempenhado inúmeros cargos políticos e sociais na Alemanha.

Como começou o seu interesse pelas causas públicas?

O meu interesse por causas públicas já vem de Portugal onde fui catequista, membro do conselho Paroquial e,desde Maio de 1974 comecei a interessar-me pela política e não mais deixei esse interesse.
Depois aqui na Alemanha devido às dificuldades pelas quais passávamos nos princípios da emigração entendi que seria de muita utilidade o trabalho de colaboração com as entidades alemãs, comecei os contatos quando comecei a fazer parte da direção da nossa coletividade, colaborando nas “Semanas da Vizinhança Internacional”, do grupo organizador do qual faço parte há 36 anos, com dias de porta aberta na coletividade todos os anos, colaborando em eventos, desenvolvimento de projetos, enfim entendi que havia um dar e receber e que uma abertura à sociedade onde vivíamos e trabalhávamos era uma mais valia para a comunidade portuguesa.

A família sempre foi um apoio para toda esta atividade? 

A minha família foi sempre um grande apoio. O meu falecido marido foi sempre um grande apoio que tive no meu trabalho, nunca me pôs entraves ou problemas, mesmo quando fins de semana inteiros eram dedicados a causas da comunidade. Sem essa colaboração e incentivo não teria sido possível dedicar-me a tantas coisas e conseguir fazer tanto trabalho.
 
Qual tem sido o seu grau de relacionamento com a comunidade portuguesa?

Todo o meu trabalho foi e é baseado no contacto com a comunidade portuguesa, para ela continuo a trabalhar, nela tenho valiosas colaborações, sem a sua ajuda não teria conseguido tanto.
Tenho incentivado muito boa gente que comigo tem colaborado, pusemos em pé coisas muito importantes, como por exemplo as comemorações dos 50 anos da comunidade portuguesa na Alemanha em 2014, com a visita a Ravensburg do então Embaixador de Portugal Dr. Luis de Almeida Sampaio.
Colaboração na exposição sobre os 60 anos de Emigração em Ravensburg, exposição essa que esteve patente ao público num dos museus da cidade, durante 6 meses, onde todos os países ditos de emigração dos anos 50, 60 e 70, incluindo Portugal deram o seu testemunho, expuseram as sua recordações e que foi um êxito.

E sobre a língua portuguesa no mundo, está a ser feito tudo o que devia?

Muito ainda há a fazer. A petição “Português para todos”, que subscrevi, é o exemplo que muito ainda há a fazer para ir até junto de todos aqueles que querem aprender português.
É muito importante que mais se faça, para que os nossos filhos e netos tenham possibilidade de aprender a nossa língua e cultura.
São necessários mais cursos de português, incentivar os pais para quanto é importante que os seus filhos aprendam a nossa língua,pois sendo falada por tantos milhões de pessoas é, além de tudo, muito importante no futuro profissional dos seus filhos  e netos.

Que influência teve a pandemia do Covis19 no seu trabalho do dia-a-dia?

A pandemia só teve influência nas reuniões presenciais, mas o trabalho continuou via internet e contactos telefónicos.
Já começamos com reuniões presenciais, embora adotando todos os cuidados exigidos, e muitos projetos que estavam a ser organizados terão de ser adiados como exemplo não teremos este ano a Festa da Amizade das Nações, programada para o Sábado 2 d e Outubro e encerramento das Semanas da Vizinhança Internacional,mas a situção não deixa por isso será feita com mais força no ano que vem,espero eu.

Acha que o trabalho que vem desenvolvendo pode ser um estímulo e um exemplo para as gerações mais jovens lhe poderem seguir as pisadas?

Creio que fiz tudo o que podia e posso para ser exemplo a seguir pelas gerações jovens e alguns me seguiram e seguem colaborando sempre no que é solicitado.
Pelo meu trabalho ao longo dos anos fui condecorada pela Diocese de Rottemburg-Stuttgart pelo trabalho desenvolvido em prol das comunidades,em 2003
Recebi a medalha de Mérito das Comunidades Portuguesas em 2015
Sou cidada honorária da minha cidade de Ravensburg, condecorada com o alfinete de ouro, em 2018, por todo o meu percurso em prol da integração.
Estive presente na entrega do primeiro prémio de Integração do Estado de Baden-Wurttemberg à cidade de Ravensburg, em Maio do ano passado, como membro de uma delegação encabeçada pelo presidente da Câmara de Ravensburg.
Em 2008 fui convidada da senhora Chanceler para uma recepção em Berlim no evento Alemanha diz obrigada a gerações de emigrantes que colaboarram para o desenvolvimento do País.
Além disso estive presentes em vários encontros da Mulher Migrande e de encontros para a cidadania, organizados pelo Governo Português e Associação Mulher Migrante.
Fui várias vezes candidatas às autárquicas na minha cidade,não fui eleita mas participar é ajudar a decidir.

O meu lema é de que é muito importante o trabalho de colaboração com as entidades do País de acolhimento. Portugal tem deveres para connosco, mas o País de acolhimento também os tem.
Muitas vezes haverá portugueses em dificuldade ou a comunidade não tem apoios da parte das autoridades do país de residencia por desconhecimento de parte a parte, tem de haver elos de ligação e colaboração. Todos juntos podemos fazer mais e melhor.

 

MARIA DO CÉU CAMPOS – BILHETE DE IDENTIDADE

– Membro fundador do Conselho para questões de Integração da Câmara Municipal de Ravensburg

– Membro do Conselho para a terceira Idade da mesma edilidade, no terceiro mandato.

– Membro da direcção da Conselhia do partido CDU-partido de Angela Merkel,como encarregada para a integração.

– Membro do Conselho pastoral da Misssão Católica de Língua Portuguesa de Ulm, que abrange 7 comunidades de língua portuguesa.

– Membro do Conselho Consultivo do Consulado Geral de Portugal em Estugarda.

– Colabora ainda em vários projectos com a CARITAS Alemã

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.