Investigadores de Coimbra recebem verba para estudar a infertilidade feminina

Data:

O estudo que os investigadores da Universidade de Coimbra estão a desenvolver pretende perceber o impacto dos contaminantes industriais na infertilidade feminina. Para que no futuro sejam tomadas medidas de prevenção e redução dos seus efeitos.
A investigação é liderada por Renata Tavares, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC), e recebeu financiamento do LabEx DRIIHM (Dispositif de Recherche Interdisciplinaire sur les Interactions Hommes-Milieux), de França.
Com a duração de dois anos, o estudo “vai centrar-se na avaliação do potencial reprodutivo das mulheres que vivem ou trabalham em Estarreja, cidade do distrito de Aveiro que possui o segundo maior complexo químico português, e onde já anteriormente foram descritos incidentes de contaminação por metais pesados”, explica a UC.
“Considerando o aumento do risco de exposição devido ao crescimento industrial a que assistimos nas últimas décadas, tornou-se preponderante avaliar o potencial reprodutivo dos habitantes/trabalhadores de áreas fortemente industrializadas, principalmente se existe história local de contaminação, como no caso de Estarreja”, revela a investigadora Renata Tavares.
A informação reunida durante o estudo vai possibilitar perceber se o potencial reprodutivo feminino naquela área será afetado e ajudará a entender se será necessário monitorizar outros locais semelhantes em Portugal.
Renata Tavares diz ainda que o projeto poderá também destacar “a necessidade da implementação de medidas mais urgentes para o decréscimo de contaminação/poluição em Portugal, bem como a nível mundial”.
A investigadora refere que este projeto vai ainda contribuir para “a descoberta de novos mecanismos de ação destes contaminantes e com isto o desenvolvimento a longo prazo de estratégias para atenuar/tratar a infertilidade feminina”.
Além de Renata Tavares, participam no projeto Ana Paula Sousa, Maria Inês Alfaiate e Maria Soares, também investigadoras do CNC, e ainda João Ramalho-Santos, docente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) e Teresa Almeida-Santos, docente da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC).
O LabEx DRIIHM agrega 13 observatórios dedicados ao estudo da interação homem-ambiente a nível mundial. Este é já o segundo financiamento consecutivo, no total de 30 mil euros, atribuído pela instituição francesa à equipa do CNC para o estudo da infertilidade.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.