Instituto do Porto lidera projeto para criar ferramentas inovadoras para redes elétricas

Data:

O Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) lidera um projeto europeu que, financiado em quatro milhões de euros, visa desenvolver “ferramentas inovadoras” para as redes elétricas e assim reduzir o desperdício de energia.

Em comunicado, o INESC TEC adianta que o projeto, designado ATTEST, pretende “criar condições para a construção das redes elétricas europeias do futuro”, bem como “preparar as infraestruturas para as soluções que começam a chegar”.

Com o intuito de privilegiar as “tecnologias limpas” e de “baixas emissões”, o projeto vai por isso, até 2023, criar uma plataforma de integração energética e um conjunto de 12 ferramentas de otimização, tanto para produtores como para distribuidores de energia.

Citado no comunicado, André Madureira, coordenador do projeto, afirma que “não basta produzir energia limpa, é necessário manter e atualizar as infraestruturas da rede de transportes e distribuição”.

Nesse sentido, as ferramentas desenvolvidas no âmbito do projeto vão servir de apoio ao “planeamento, manutenção e operação das redes de energia elétrica do futuro”.

Depois de desenvolvidos os algoritmos, as ferramentas vão ser testadas na Croácia e, posteriormente, “disponibilizadas à comunidade científica internacional em ‘open source’”, garante o instituto do Porto.

Segundo o investigador do INESC TEC, este projeto terá um grande impacto “na redução do desperdício de energia”, isto porque as ferramentas criadas permitirão aos produtores e distribuidores de energia “ajustar as operações entre si, respondendo em tempo real às necessidades dos consumidores”.

“Uma melhor gestão da rede que reduz o desperdício e aposta em energias limpas poderá também significar menos custos para os consumidores”, acrescenta André Madureira.

O ATTEST é financiado em quatro milhões de euros pelo programa Horizonte 2020 da União Europeia e, além do INESC TEC, conta com mais oito parceiros do Reino Unido, Luxemburgo, Espanha, Itália e Croácia.

“A integração destas soluções a nível europeu resultará numa rede de energia uniforme, otimizada e eficiente, com um impacto ambiental da produção energética equilibrado entre todos os países”, conclui o instituto.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.