Ministro da Administração Interna acredita que não haverá peregrinos em Fátima

Data:

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, manifestou  a convicção de que este ano não haverá a presença de peregrinos no Santuário de Fátima, devido à pandemia de covid-19, assinalando “o notável sentido de responsabilidade” da Igreja Católica.
“Estou certo de que também aqui o notável sentido de responsabilidade que tem sido demonstrado pela Igreja Católica se manterá”, afirmou o governante, no final de uma reunião sobre a pandemia da covid-19 no Alentejo.
Questionado pelos jornalistas se haverá necessidade de voltar a proibir as deslocações para fora dos concelhos de residência de forma a evitar a presença de peregrinos em Fátima, Eduardo Cabrita respondeu: “Julgo que não”.
“Este ano esse tipo de deslocações não se estão a realizar”, acrescentou.
O presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém, Miguel Borges, defendeu hoje que o Governo deve voltar a proibir as deslocações para fora dos concelhos de residência de forma a evitar a presença de peregrinos em Fátima.
Apesar dos apelos para que os peregrinos não se desloquem ao recinto a 12 e 13 de maio e de vigorar o dever cívico de recolhimento domiciliário, devido à pandemia de covid-19, o responsável considerou que “seria de bom senso fazer o mesmo que foi feito no fim de semana da Páscoa e do 01 de Maio”.
No final da região sobre o ponto de situação da pandemia da covid-19 no Alentejo, realizada em Beja, o ministro elogiou entidades e instituições, considerando que “contribuíram decisivamente para os resultados meritórios” da região.
“O Alentejo tem menos de 1% das pessoas infetadas a nível nacional e tem uma vítima mortal a lamentar, mas este esforço não terminou”, avisou o titular da pasta da Administração Interna.
No Alentejo, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), há 220 casos de infeção confirmados e registo de um morto associado à covid-19.
Portugal contabiliza 1.089 mortos associados à covid-19 em 26.182 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.
Portugal entrou domingo em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.
Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.