British Airways prevê suprimir até 12 mil postos de trabalho

Data:

A companhia aérea British Airways prevê suprimir até 12 mil postos de trabalho devido aos efeitos da pandemia causada pelo novo coronavírus na atividade, anunciou  o grupo IAG.

Este grupo, que detém também as companhias aéreas Iberia e Vueling, explicou em comunicado ter tomado esta decisão tendo em conta que são necessários anos para um regresso à normalidade do tráfego aéreo.

Atualmente, a British Airways (BA) tem 42.000 trabalhadores.

O IAG já tinha avisado que as reduções de pessoal eram inevitáveis devido à crise que paralisa o transporte aéreo obrigando quase todos os aviões a permanecerem em terra.

Agora, explicou que lançou um processo de consultas com os sindicatos sobre a redução de pessoal.

“Nas últimas semanas, as perspetivas para o setor da aviação deterioraram-se e devemos agir de imediato”, justificou Alex Cruz, líder da British Airways, numa carta aos trabalhadores.

“Temos de ser nós a superar essa crise. Não há plano de ajuda do Governo para a BA e não podemos esperar que o contribuinte pague salários indefinidamente”, acrescentou.

O grupo IAG apresentou também alguns números dos seus resultados financeiros no primeiro trimestre, que serão divulgados na totalidade no dia 07 de maio.

Entre janeiro e março, um período que abrange apenas o início das medidas de confinamento na Europa, o volume de negócios caiu 13% para 4,6 mil milhões de euros.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.