China acusa EUA de “mentiras descaradas” após Trump falar em indemnização

Data:

A China acusou hoje os Estados Unidos de “mentiras descaradas”, após o Presidente norte-americano, Donald Trump, ter admitido a possibilidade de reivindicar uma indemnização a Pequim pelos danos causados pela pandemia do coronavírus.

“Os políticos dos EUA ignoraram repetidamente a verdade e proferiram mentiras descaradas”, disse o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Geng Shuang, em conferência de imprensa, após ser questionado sobre as declarações de Trump.

“Eles têm apenas um objetivo: isentarem-se de qualquer responsabilidade pela forma como geriram a epidemia e desviar a atenção”, acrescentou.

Trump referiu, na segunda-feira, a possibilidade de pedir a Pequim o pagamento de milhares de milhões de dólares em compensação pelos danos causados pelo novo coronavírus.

“Estamos descontentes com a China”, afirmou, em conferência de imprensa. A doença “poderia ter sido parada na fonte e não se ter espalhado pelo mundo”, justificou.

“Existem várias maneiras de responsabilizá-los, estamos a conduzir uma investigação muito séria” sobre esse assunto, acrescentou.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.