Maior evento náutico da Europa adiado para setembro do próximo ano

Data:

A Associação Portuguesa de Treino de Vela (APORVELA), em acordo com a Tall Ships Races International, entidade responsável pela organização do evento à escala mundial, e os restantes portos anfitriões, anunciaram o adiamento das The Tall Ships Race Lisboa para os dias 2,3,4 e 5 de setembro de 2021.
A decisão surge na sequência do surto pandémico causado pelo coronavírus Covid-19 que, de acordo com os responsáveis, coloca em risco a saúde e segurança de todos os envolvidos na realização do evento.
Em 2020, a passagem do evento pela capital portuguesa estava marcada para os dias 2, 3, 4 e 5 de julho.
Em 2021, ao contrário do que estava programado para este ano, a The Tall Ships Races terá início em Dunquerque e seguirá para a Corunha, Lisboa e terminará em Cádis.
“A incerteza do presente fez-nos encarar o adiamento como a opção mais viável, sobretudo quando se trata de um evento que, em quatro dias, recebe mais de 650 mil visitantes só em Portugal. Em 2021 temos a convicção e esperança que toda esta situação crítica já terá passado e teremos as condições necessárias para trazer os grandes veleiros aos mares nacionais”, justifica João Lúcio, presidente da APORVELA.
“A decisão de adiar as The Tall Ships Races 2020 foi tomada com grande tristeza, mas a segurança dos visitantes, participantes e todos os envolvidos na organização do evento é a nossa principal preocupação em todos os momentos”, esclarece Ross MacDonald, Chairman da Tall Ships Races International.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.