Doce de forma fálica inspirou grupo que exorta Amarante a “levantar-se de novo”

Data:

A forma fálica de um doce de Amarante animou dois amigos que, em tempo de pandemia de codiv-19, criaram um movimento nas redes sociais e nas ruas que exorta a população a “levantar-se de novo”.
A principal “janela” do movimento está numa página do Facebook, já com mais de sete mil seguidores, cuja imagem de perfil é o doce fálico ligado à tradição casamenteira de São Gonçalo, o padroeiro da cidade.
Há cerca de um mês, os amigos João Brás, de 34 anos, e Abel Rodrigues, de 32, ambos profissionais liberais preocupados com as consequências do confinamento na economia devido ao novo coronavírus, puseram “mãos na massa” e lançaram a ideia, que rapidamente foi seguida por milhares de pessoas.
Inicialmente, pensava-se criar uma lona para pôr no centro histórico da cidade, como mensagem de esperança para o futuro. Logo a seguir, contou à Lusa Abel Rodrigues, um dentista de Amarante, que teve de fechar o seu consultório devido à pandemia, sugeriu a ideia de lançar um grupo no Facebook, que exponenciou a mensagem rapidamente.
O grupo chama-se “We Will Rise |Vamo-nos Levantar #Amarante” e conta já com milhares de visualizações. A maioria dos seguidores é de Amarante, mas também os há na Suíça, França, Alemanha, Reino Unido e Angola.
Nas últimas semanas, o grupo distribuiu cerca de mil máscaras em instituições de solidariedade e compilou as lojas que se mantêm abertas na cidade.
Mais recentemente, colocou máscaras em estátuas de figuras ilustres de Amarante, como Teixeira de Pascoaes e António Cândido, para incentivar a população a usar aquele tipo de proteção.
No grupo da rede social são transmitidas atividades de ginástica, dança, concertos, literatura e até a missa pascal celebrada pelo pároco de São Gonçalo não foi esquecida.
A página apresenta uma agenda cultural semanal de atividades para os subscritores acompanhar.
Em tempo de pandemia, com a cidade vazia, sem a agitação dos turistas, um consultório virtual, com vários especialistas de saúde, tem respondido a questões suscitadas e dúvidas pelos subscritores.
Abel Rodrigues explica o sucesso do movimento com o “forte sentido de comunidade das pessoas de Amarante”, que vê naquela ferramenta “uma forma de se manifestar” e de partilha.
Defende, por isso, que o grupo deve manter-se quando a pandemia passar, como forma de ajudar Amarante a “levantar-se de novo”, inspirada no doce fálico, um símbolo acarinhado pelos residentes, mas também pelos milhares forasteiros que costumam visitar a cidade.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.