Covid-19: Praça da fruta das Caldas da Rainha transferida para a Expoeste

Data:

A praça da fruta das Caldas da Rainha, ex-líbris turístico que tradicionalmente se realiza a céu aberto, vai passar a realizar-se num pavilhão de exposições para cumprir as regras sanitárias e de distanciamento durante a pandemia.
A praça, que se encontrava suspensa desde o dia 16 de março, irá funcionar, a partir de sexta-feira na Expoeste – Pavilhão de Feiras e Exposições “com rigorosas regras sanitárias e de proteção para que esteja garantida a segurança de quem compra e de quem vende”, divulgou hoje a câmara das Caldas da Rainha.
Sendo a praça única do país que ainda se realiza a céu aberto, e um emblema turístico da cidade, a mudança é uma medida “temporária” lançada pela autarquia “para continuar a manter o mercado vivo, apoiando produtores e vendedores locais a escoar os seus produtos, bem como garantir o acesso dos caldenses às frutas, legumes e outros alimentos que ali são comercializados”.
A mudança para o novo espaço contou com a adesão dos cerca de 100 vencedores que habitualmente ocupam o tabuleiro da praça, mas, segundo a câmara, “nem todos estarão presentes diariamente”, estimando-se uma média “de 40 a 70 bancas” a funcionar diariamente.
No pavilhão vão ser montadas as mesmas bancas usadas no mercado a céu aberto, mas colocadas de forma a respeitar uma distância de dois metros entre cada vendedor.
“Os corredores, com seis metros de largura, asseguram uma circulação desafogada e segura”, informou a autarquia, sublinhando também que os produtos expostos “estarão protegidos por uma película”.
A autarquia investiu 30 mil euros na preparação do pavilhão e vai distribuir por todos os vendedores “um kit de proteção” composto por máscara, luvas e gel e determinou que “os clientes também deverão utilizar máscara”.
Para evitar que as pessoas coloquem os sacos no chão estarão disponíveis carrinhos de compras no pavilhão que funcionará todos os dias da semana, entre as 08:00 e as 15.30.
Num comunicado emitido hoje, a câmara anunciou para uma fase posterior, o lançamento de uma plataforma de venda online dos produtos da praça, com entregas ao domicílio.
A pandemia de covid-19 já provocou mais de 137 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios.
Em Portugal, morreram 629 pessoas das 18.841 registadas como infetadas.
Nas Caldas da Rainha, segundo o Boletim de Situação Epidemiológica na Região Oeste, publicado pela OesteCim, até às 21:00 de quarta-feira havia 15 casos confirmados de infeção.
A praça da fruta realiza-se tradicionalmente no local primitivo onde iniciou a sua atividade durante o século XV.
Todos os dias da semana as bancas coloridas são montadas e ocupada por produtores locais e regionais que ali comercializam frutas e hortícolas frescos.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.