Viana do Castelo terá centro de rastreio à Covid-19 na próxima semana

Data:

O presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho indicou à Lusa o início da próxima semana para a entrada em funcionamento, em Viana do Castelo, de um centro de rastreio à Covid-19, em modelo “Drive Thru”.
Em declarações à agência Lusa, o socialista José Maria Costa adiantou que aquele centro de rastreio irá funcionar no parque da Escola Superior de Saúde (ESE), situada nas proximidades do hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo.
José Maria Costa, que é também presidente da Câmara de Viana do Castelo, adiantou que a informação lhe foi transmitida pela Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N).
“Este despiste rápido da doença será realizado em pessoas referenciadas pelas autoridades de saúde e com prescrição médica”, sublinhou.
Nestes centros de modelo ‘Drive Thru’, os pacientes referenciados deslocam-se dentro do veículo ao ponto de recolha sem entrar em contacto com outras pessoas, reduzindo assim o risco de infeção em cada colheita.
O objetivo destes centros é o de aliviar o afluxo de potenciais suspeitos portadores aos hospitais.
José Maria Costa adiantou que a criação daquele centro se integra na fase de mitigação da pandemia da Covid-19, que entrou em vigor em Portugal às 00h00 de quinta-feira, por determinação da Direção-Geral da Saúde, envolvendo todo o sistema de saúde, público e privado.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.