Emigrantes de regresso ao Baixo Tâmega obrigados a isolamento profilático

Data:

A autoridade de saúde nos concelhos do Baixo Tâmega determinou o isolamento profilático a todos os cidadãos que regressam do estrangeiro devido à Covid-19, de acordo com publicação no ‘site’ do município de Amarante.

No documento assinado por Ana Júlia Gouveia, delegada de saúde naquele território, e publicado pela Câmara de Amarante, determina-se que o isolamento se prolongue por 14 dias, “perante a atual situação epidemiológica da infeção por Covid-19”.

A medida abrange os concelhos do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Baixo Tâmega: Amarante, Baião, Celorico de Basto, Cinfães, Marco de Canaveses e Resende.

Na quarta-feira, a presidente da Câmara de Marco de Canaveses, Cristina Vieira, em declarações à Lusa, já tinha apelado aos emigrantes que têm regressado nos últimos dias, “às centenas”, àquele concelho do distrito do Porto, a maioria trabalhadores da construção civil, que façam “quarentena voluntária”.

O autarca referiu que muitos dos emigrantes regressaram de França, Suíça e Espanha, países onde também ocorrem situações de contaminação pelo novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19.

O novo coronavírus infetou mais de 220 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.900 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 85.500 recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 176 países e territórios, o que levou a OMS a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três.

Dos casos confirmados, 696 estão a recuperar em casa e 89 estão internados, 20 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). O boletim divulgado pela DGS assinala ainda 6.061 casos suspeitos até hoje, dos quais 488 aguardavam resultado laboratorial.

Atualmente, há 24 cadeias de transmissão ativas em Portugal.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de hoje.

A Assembleia da República aprovou quarta-feira o decreto de declaração do estado de emergência que lhe foi submetido pelo Presidente da República com o objetivo de combater a pandemia de Covid-19, após a proposta ter recebido pareceres favoráveis do Conselho de Estado e do Governo.

O estado de emergência proposto pelo Presidente prolonga-se até às 23:59 de 02 de abril, segundo o decreto publicado quarta-feira em Diário da República que prevê a possibilidade de confinamento obrigatório compulsivo dos cidadãos em casa e restrições à circulação na via pública, a não ser que tenham justificação.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.