Valpaços cancela Feira do Folar que representa negócio de 1,5ME

Data:

A Câmara de Valpaços anunciou  o cancelamento da Feira do Folar prevista para abril, um dos principais eventos do concelho e que representa um volume de negócios na ordem dos 1,5 milhões de euros. Esta medida “excecional e de ordem preventiva” foi decretada pelo município na sequência dos últimos desenvolvimentos da pandemia da Covid-19 e das diretrizes da Direção-Geral da Saúde (DGS).
O folar, uma espécie de bolo de carnes, é presença obrigatória na mesa dos transmontanos durante a celebração da Páscoa e é também a atração principal da feira que se deveria realizar entre os dias 03 e 05 de abril, neste concelho do distrito de Vila Real.
Na edição anterior, a organização disse que o certame alavanca um volume de negócios na ordem dos “1,5 milhões de euros” no recinto da feira e no concelho, através da restauração, hotelaria ou comércio locais”.
Em 2019, passaram pelo recinto entre 150 a 200 mil visitantes, muitos deles provenientes da vizinha Galiza e de toda a região Norte de Portugal.
Nesta feira, são vendidos folares de produção tradicional e industrial, produzidos pelas padarias ou em fornos de particulares, que aproveitam o certame para fazer algum rendimento extra.
Este certame é também visto como uma “oportunidade única para que muitos produtores arranjem clientela para vender o folar o ano inteiro e não apenas na época da Páscoa”.
O município decidiu ainda suspender a feira semanal, bem como os equipamentos municipais, como as piscinas, o pavilhão desportivo, o gabinete de apoio ao emigrante, a loja ponto já, os cursos profissionais, a Casa do Vinho, a loja interativa de turismo e a projeção de filmes.
Decidiu ainda cancelar qualquer atividade social, cultural ou recreativa que implique a concentração de pessoas, bem como todas as atividades referentes ao projeto de solidariedade social Afetos ou o projeto Proximidade ao Idoso Isolado.
E recomendou às freguesias e ao movimento associativo local para que suspendam ou adiem iniciativas que envolvam a concentração de pessoas, como, por exemplo, caminhadas.
Os serviços municipais continuam em funcionamento, contudo, a câmara apelou aos munícipes para que os “procurem em situações essenciais ou inadiáveis, devendo ser privilegiado o contacto telefónico ou eletrónico”.
A autarquia disse que as medidas são temporárias e durarão até que haja orientações em contrário.
Em Portugal, a DGS atualizou  o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (19), ao passar de 59 para 78, dos quais 69 estão internados.
O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.600 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.